RSS

Série de Suplementos de Pathfinder – Ultimate Magic

12 set

Olá pessoal. Seguimos com sequencia dos suplementos mais significativos para o retro-clone mais celebrado pela galëre ultimamente. A série Pathfinder.  Hoje analisaremos um dos suplementos mais suculentos (ou um dos mais necessários, diriam alguns). Trataremos do equivalente ao Complete Arcane desta série. Trataremos do suplemento Ultimate Magic.

Capítulo 1: Spellcasters

Esta parte inicial parte rapidamente para o essencial.  Parte desde detalhes pequenos para detalhes substanciosos como as novas classes (APG), arquétipos e habilidades para cada um dos “castadores” lançados no Pathfinder até então (divinos e arcanos). Ela começa introduzindo a mais nova classe base de 20 níveis. O Magus. O Magus simplesmente é definido como um mago guerreiro espadachim (segue o conceito do antigo Hexblade do D&D 3.5). Ele tenta o conceito de um lutador swashbuckler com capacidades de conjuração buscando, ao máximo, proporcionar uma experiência  divertida ao seu jogador. Se você tem preferência por classes de combate corpo-a-corpo o Magus é uma excelente maneira de entrar em uma classe mágica. O Magus, definitivamente é uma classe poderosa, é flexível (pois embora tenha uma  lista de magias da qual deve obrigatoriamente escolher suas magias ao ser criado e ao subir de nível, pode aprender magias arcanas como um Wizard até 6º circulo e possui um pouco mais de magias por dia), possui um Base Attack de 2/3 (como um clérigo) e  d8 de Pontos de Vida por nível. O Magus tem sucesso em conseguir preencher o conceito de classe híbrida, embora realmente não o suficiente para preencher um lugar vago no nicho básico de necessidades de um grupo de aventura (Tank, Healer, Controler, Striker). Ele deve ser mais uma opção de assistência (que é mais o que estas classes são na realidade; um overlap divertido). Posso afirmar que com opções de características alternativas (sim, aquelas do tipo do Capítulo 1 do Advanced Players Guide) a classe pode ser melhorada mais ao gosto da imagem que talvez uma pessoa tenha criado em sua mente ao imaginar um mago espadachim. O resto do capítulo trata das citadas novas características alternativas para as classes já lançadas (inclusive as classes lançadas no Advanced Players Guide). Cada classe que tenha, ainda que apenas uma leve característica mística é abrangida nesta parte (i.e. Monk). É um capítulo muito saboroso, devo dizer.

Capítulo 2: Magic Mastering

Esta parte trata  de coisas que não se relacionam diretamente com magia (no sentido de controle do jogador), mas daquelas coisas que fazem diferença em um mundo de jogo em que exista magia.  Temos neste capítulo regras de duelos mágicos, áreas de anti-magia, pactos com extraplanares (estaile no urtimo), como construir e modificar construtos, novos familiares, grimoires prontos, como construir magias (muito útil) e outros fluffs (questões sociológicas para o mestre utilizar, etc.). Este capítulo é absolutamente do caralho e depende de uma boa conversa entre jogador e mestre sobre a introdução das opções aqui citadas (principalmente no que toca à criação de efeitos). Se você gosta de mexer na engine de regras de um jogo, esta seção é pra você.  Se não, passe longe deste pedacinho (do de criação de magias).

Capítulo 3: Feats

Este é um daqueles capítulos obrigatórios que qualquer clone de D&D 3.5 possui. Neste caso , há novos talentos que vão fazer a sua cabeça, mas talvez do mestre não. Consulte seu mestre. Na verdade nem sempre tudo é equilibrado, ok?

Capítulo 4: Words Of Power

O que é isso? Lembram daqueles suplementos que foram lançados pela Wizards of The Coast para o D&D 3.5 que traziam novos sistemas  de magia? Tipo o Tome of Magic? Bem, é disso que trata este capítulo sobre o uso de Palavras de Poder no Pathfinder. A ideia é a criação de efeitos mágicos instantâneos através da combinação de palavras do poder. Fãs de sistemas de magia “free form” (tipo do Mage The Ascension, da White Wolf) podem gostar desta nova proposta. É um sistema bem complexo, devo dizer mas talvez você possa gostar…. Não é bem o meu caso, pois em se tratando de D&D 3.5 e seus clones prefiro o sistema “vanciano” clássico.

Capítulo 5: Spells

O capítulo final do livro vai tratar do real motivo pelo qual você quis comprar este livro.

Novas magias!

E, rapaz, esse livro vai longe nesse quesito.

Temos magias para as novas classes do Advanced Players Guide e para as classes básicas. Temos magias desde as mais banais possíveis até as mais épicas. Então, que tal criar um plano só pra você, onde sua vontade é lei absoluta? Bem vindo à magia Create Greater Demiplane, de 9º círculo. Está longe de casa? No problem. Interplanetary Teleport na cabeça. Vai de um planeta a outro. Seu inimigo te chateou? Vamos ver se depois de levar um Transmute Blood to Acid ele não fica pianinho? Acho que esse era o capítulo pelo qual você estava esperando, não é?

Curtiram? Eu espero que sim, porque no próximo post vamos para o básico. Vamos tratar de Ultimate Combat, o filhote mais novo da Paizo.

Soco nos dente, Manolo!

Anúncios
 
5 Comentários

Publicado por em 12/09/2011 em RPG

 

Tags: , , , , ,

5 Respostas para “Série de Suplementos de Pathfinder – Ultimate Magic

  1. cacorpg

    12/09/2011 at 3:43 PM

    Gostaria de compartilhar aqui também o Blog Fala Dragão do Herbert “Bahamut” Magno que esta resenhando os suplementos de Pathfinder com uma puta qualidade!

    fica ai para os fãs a referencia pra conhecer mais opiniões e resenhas sobre os suplementos deste excelente sistema/cenário.

    http://dracobahamut.wordpress.com/2011/09/11/resenha-%E2%80%93pathfinder-14%E2%80%94second-darkness-chapter-2-children-of-the-void-ogl/

     
  2. dracobahamut

    12/09/2011 at 8:07 PM

    Valeu pela indicação. Mas eu também gostei muito da resenha do Ultimate Magic. Eu ainda não li os Ultimates, mas fico feliz em saber que está caindo no gosto popular. A impressão que eu tinha é que tanto o Ultimate Magic quanto o Ultimate Combat estão com uma qualidade média um pouco abaixo do Advanced Player Guide e isso me deixou bem preocupado que a boa fase da Paizo esteja começando a decair.

     
    • guido conti

      12/09/2011 at 11:46 PM

      Concordo 100%, meu caro. Os Ultimates já não tem o volume de informações do APG. Esperamos que eles consigam reverter isso com algum suplemento surpreendente.

      Grande abraço. E mantenha o ótimo trabalho que vem fazendo no seu blog.

       
  3. Bob Nerd

    13/10/2011 at 4:21 PM

    O Magus impressiona. Muito legal! Excelente resenha, apesar de não ser tão bom quanto o APG é um bom suplemento. Queria que saísse por aqui esse cenário.

     
  4. guidoconti

    13/10/2011 at 4:48 PM

    Oi Bob Nerd,

    Este suplemento, para os wizards é indispensável. Se você ver na frente, não pense duas vezes. Compre. Obrigado pelo elogio.

    Abraço

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: