RSS

Conan o Bárbaro 2011

16 set

Incrível termos agora que assinalar a data aos nos referirmos ao um filme. Afinal estamos sofrendo uma releitura em massa dos velhos filmes e desenhos de poucos anos atrás. Recentemente comecei ver o Thundercats 2011 e o seriado V – 2009 que também são releituras e todas muito boas em relação ao original. Acreditando nisso fui ao cinema cheio de contentamento e empolgação para assistir o novo Conan, afinal Jason Momoa, já havia dado um excelente Khal Drogo no Seriado Game of Thrones da HBO. Dito isso vamos ao Filme, e aviso que leiam por sua conta e risco pois haverá spoilers daqui pra frente.

A história toda se passa em torno de um mítico artefato, que trata-se de uma coroa feita com ossos de velhos necromantes da antiga Acheron, como ela foi dividida em passo e a profecia de sua volta aos tempos do filme.

Para Conan, o filme começa mostrando o seu nascimento, e como sua vida está atrelada a violência,  que é uma constante no mundo barbárico.Pparticularmente eu achei a cena fraca por ter muitos elementos que destoam numa cultura pouco desenvolvida e que apela para o brutal, como por exemplo o carinho excessivo dos pais para com o bebê. Mas o tempo passa e rapidamente Conan se torna um jovem saudável, ainda muito novo para fazer os testes para ingressar na vida adulta ele insiste para que tenha uma chance, esta é a melhor seqüência do filme sem nenhuma duvida.

Quando ainda  jovem sua vila é atacada pelo exército de Khalar Zym, que procura o últimos fragmento faltante da Coroa de Acheron, Khalar Zym tem um grupo de asseclas visualmente impressionante e um exército gigantesco e bem armado. A vila de de Conan é massacrada e ele assiste a morte do pai enquanto os vilões se retiram para encontrar a “puro sangue”, que é uma mulher seja descendente da linhagem dos necromantes.

Conan cresce, torna-se ladrão, pirata e mercenário (nada disso é mostrado) e quando aparece em cena o J. Momoa já é o bárbaro que todos esperavam. O desenrolar da história é bem simples, ele jura vingança contra os destruidores de sua vila e assassinos de seu pai, aos descobrir a trilha de migalhas ( corpos) que leva a Khalar Zym, ele a segue e após muitas voltas os dois se enfrentam no final e The End.

O filme é fraco, e a culpa não é do Jason Momoa ou dos vilões, a  caracterização de ambos é excelente, mas aos vilões foi dada pouca profundidade. Khalar Zym se cerca por guerreiros de aparência formidável, mas que morrem como moscas durante o desenrolar do filme. As cenas de luta são muito rápidas e mal se pode acompanha os desfecho dos golpes (realismo?), durante o filme Conan enfrenta Zym e toma uma espadada na cara que o faz voar longe, mas sem cortá-lo (cena bem fraca), ou seja ,o filme foi caprichado no visual, mas o roteiro é muito feijão com arroz, não tem reviravoltas ou suspense. Creio que a censura ficará entre 16 anos pois apesar do combate constante tem pouca nudez e violência. Quem assistir hoje e quiser compartilhar suas opiniões será muito bem bem vindo, até por que posso ter deixado passar algo digno de nota neste breve resumo.

Eu assisti em dolbi 7.1 e 3D e particularmente não curti muito o 3D, que embora esteja melhorando só é magnífico na apresentação da própria propaganda. As legendas da cópia assistida ou estavam fora de sincronia ou continham muito mais falas que o filme, realmente não entendi o que aconteceu. A trilha sonora é muito boa, mas nao é impressionante como a da versão original. Aparentemente o Arnold “governator” Schwarzenegger, ainda vai ficar como o Conan na minha imaginação.

Obrigado mais uma vez ao Henrique Leinig do EspaçoZ, e a Itiban Comic Shop que realizaram a promoção para que eu pudesse ver na pré-estréia e trazê-los mais uma resenha com algumas horas de antecedência (corajosos que não temem estragar suas emoções ao ler os spoilers).

Ficha técnica:

Diretor: Marcus Nispel

Elenco: Jason Momoa, ROM Perlman, Rose McGowan

Produção:John Baldecchi, Danny Dimbort

Roteiro: Thomas Dean Donnelly, Joshua Opemheimmer e Sean Hood, baseado no personagem  criado por Robert E. Howard.

Fotografia: Thomas Kloss

Trilha Sonora: Tyler Bates

Duração: 113 min.

Ano: 2011

País: EUA

Gênero: Ação, Aventura e Fantasia.

Estúdio: Lionsgate Studios

Anúncios
 
6 Comentários

Publicado por em 16/09/2011 em Cinema, Eventos

 

Tags: , , , , , , ,

6 Respostas para “Conan o Bárbaro 2011

  1. Rubão Montroc

    16/09/2011 at 10:38 AM

    Bacana o review Caco, irei agora conferir o filme com menos ansiedade e esperando um pouco menos, talvez a decepção seja menor XD.
    Parabéns!

     
    • cacorpg

      16/09/2011 at 10:44 AM

      Ae Rubem

      Sem muitas expectativas é um filme bom, talvez nosso senso de nostalgia nos impeça de gostar dele como ele mereça, mas é o risco que os remakers correm neh!

      obrigado pelo comentário e pode contar com agente pra divulgar a mosta de filmes que acontecera em outubro!

       
  2. Pedro

    16/09/2011 at 11:53 AM

    Caco,

    você mencionou sobre o carinho do pai para com o Conan… concordo que isso destoa totalmente da vida entre bárbaros. Assisti o filme na terça-feira e posso dizer que como entretenimento ele cai bem. Finalmente um Conan realmente Bárbaro… algumas cenas nos embrulham o estômago tamanha maldade do cara. Ao contrário dos nostalgicos e numa avaliação mais cinéfila mesmo, acho que o Momoa detonou o Arnold como Conan, o primeiro filme de Sessão da tarde passa muito menos a ideia de um nascido entre os bárbaros. O roteiro é ralo e os personagens são retos, fiquei com a expectativa de que a Feiticeira fosse mudar alguma coisa no final com alguma ação inexperada, mas foi só um aviso de roteiro sem qualquer pretensão. Como disse, vale para se divertir… um prato cheio para o público dos RPGs, pois traz muitos elementos das nossas histórias, pelo menos eu me senti assim.

     
    • cacorpg

      16/09/2011 at 12:02 PM

      Salve Pedro,

      realmente o filme tem qualidade, mas ainda fico com o governator, para o RPG sem duvidas ele sera inspirador, mas mesmo para as gerações mais recentes não faltam mídias em que o bárbaro apareça e ou tenha contribuições significativas, e este filme vai somar ao MMORPG Age of Conan e aos excelentes quadrinhos da Dark Horse.

      abrax e obrigado pela contribuição!

       
  3. Bob Nerd

    13/10/2011 at 11:30 AM

    Eu antes fiquei sem entender o porque do filme não me agradar. Ele tem tudo o que uma aventura de Conan precisa, feiticeiras, piratas, vilões, magia e o Momoa não ficou ruim como o bárbaro.
    E depois de pensar muito, descobri, o problema é de fato o roteiro. Ele não desenvolve os plots do filme. É bem superficial, é um klichê gigante, não tem suspense e nem violência direito.
    Tinha tudo para ser bom mas no fim acabou sendo algo bem morno!

     
    • cacorpg

      13/10/2011 at 11:42 AM

      é também acho que eles perderam uma boa oportunidade com um roteiro fraco, o filme tinha muitos elementos bacanas pra explorar e passaram batidos!

       

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: