RSS

Missão Impossível: Protocolo Fantasma – Resenha

19 dez

Esta semana será lançado nos cinemas Missão Impossível – Protocolo Fantasma, que é como todos sabem o quarto filme da franquia M.I., e eu tive o prazer de assisti-lo hoje pela manhã (razão desta matéria estar saindo somente agora) no Imax. Galera preciso dizer: Widescreen é muito bom, mas tem poucas coisas melhores que assistir algo na tela cheia do Imax, total cores, sem granulação, som e vídeo digital de alta qualidade mesmo, agora deixando a babação de ovo um pouco de lado vamos ao filme:

Se você vai ao cinema para assistir Um filme da franquia M.I., se prepare para cenas fortes, eu que fiquei uma pouco decepcionado com a historia do M.I.-III, gostei muito da trama se sua seqüência, que conta entre os produtores nada mais nada menos que J.J. Abrams, suas idéias certamente deixaram a historia mais densa.

O filme tem tudo que uma historia de espiões deve ter: Uma trama na qual o fracasso é literalmente o fim do mundo, num pano de fundo onde a guerra fria não tem mais espaço, o desarmamento da antiga União Soviética (URSS), ainda trás a tona os medos dos norte americanos, através da venda de material bélico sucateado. Todos Nos sabemos que a URSS (representada pelo Pacto de Varsóvia) tinha em seu único antagonista os USA (representados pela OTAN), porem atualmente os grandes vilões da humanidade são os terroristas, e a equipe do IMF tem em sua prioridade combatê-los.

Para tornar mais curta ( e célere), uma longa historia basta apontar que após um incidente que envolve os americanos a um atentado ao Kremlin, todos os agentes e recursos da IMF são desconectados, tornando a equipe de Ethan Hunt (Tom Cruise), proscritos aos olhos do próprio governo, lutando contra esta e inúmeras outras dificuldades, como a falta de apoio tecnológico, que sem duvida facilitariam a missão, eles mesmo assim saem a caça do terrível terrorista codename: Cobalt , que acabou de se apoderar de códigos para o lançamentos de mísseis nucleares russos, e pretende usá-los contra os EUA.

Muitas ações, muito suspense em cenas muito bem filmadas fecham com chave de ouro este ótimo filme, esta recomendadíssimo!

O filme todo faz intenso uso de alegorias ficcionais através de inúmeros gadgets tecnológicos de ultima geração, e tudo ficou muito bem costurado com os efeitos de CGI.

Agora vou por em uso a velha cabecinha de RPGista em ação, bem durante o filme eu estava pensando justamente como um cenário de espionagem faz falta aos jogadores brasileiros, pelo menos da maioria deles, os que são jovens demais e os que são restritos a língua portuguesa, aos que são jovens por que não conhecem o excelente Demos Corporation Venture Editora (excelente cenário e não sistema, nas palavras do próprio autor!), e aos que não lêem em inglês por não poderem jogar jogos excelentes como o velho Top Secret da TSR, o Spycraft  da Crafty Games, e o GURPS Espionage da SJG e por ai vai, como no RPG a única limitação é a imaginação e nos temos para cada idéia de jogo milhares de referencias audiovisuais vindos de filmes e jogos basta apenas que o Narrador não se esqueça de três detalhes para ter sucesso num bom jogo de espionagem: Espionagem é um jogo caro e glamoroso, carros de luxo, equipamentos hi-tech e festas gigantescas são necessárias para o clima do jogo, e por favor não esqueçam as mulheres bonitas.

A ação tem que acontecer quando os jogadores menos esperam, quando o plano esta feito, e tudo esta sob controle, surpreenda-os!

E por ultimo é necessário que você os envolva descrevendo lugares fantásticos e exóticos, e os colocando visualmente nestes lugares, na falta de internet consulte as revistas National Geographic na biblioteca mais próxima!

Pode apostar que Missão Impossível – Protocolo Fantasma tem estes três elementos de sobra, confiram o trailer.

http://www.youtube.com/watch?v=Nb-YepEENjY

FICHA TÉCNICA

Diretor: Brad Bird

Elenco: Tom Cruise, Jeremy Renner, Simon Pegg, Paula Patton, Michael Nyqvist, Vladimir Mashkov, Josh Holloway, Anil Kapoor, Léa Seydoux

Produção: J.J. Abrams, Tom Cruise, Paula Wagner

Roteiro: André Nemec, Josh Appelbaum

Fotografia: Robert Elswit

Trilha Sonora: Michael Giacchino

Duração: 132 min.

Ano: 2011

País: EUA

Gênero: Ação

Cor: Colorido

Distribuidora: Paramount Pictures Brasil

Estúdio: Bad Robot / Paramount Pictures

Classificação: 14 anos

Tenham uma boa sessão de cinema e Game On!

Nossos Agradecimentos ao Henrique Leinig, Gerente Regional Espaço/Z Marketing de Entretenimento, que tem nos apoiado com a oportunidade de trazer aos nossos leitores sempre resenhas dos filmes antes dos lançamentos.

 

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 19/12/2011 em Cinema, Estréia, RPG

 

Tags: , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: