RSS

Suplemento de L5R 4ª Edição – Imperial Histories – Resenha

29 mar

Saiu! Finalmente saiu! Este é um dos suplementos que os fãs da linha do Legends of Five Rings mais esperavam! E por quê? Bem, para aqueles que não sabem, até a terceira edição do RPG a evolução dos acontecimentos dos livros seguia o resultado das vitórias dos campeonatos anuais de card-games da série L5R promovidos pela própria editora do RPG e do card-game, a Alderac. Uma idéia bacana, né? Nem tanto. Muitas das vezes os resultados dos campeonatos levavam à evoluções no cenários, para dizer o mínimo, não muito populares para com aqueles que acompanhavam a evolução dos fatos nas novelas e até mesmo com aqueles que jogavam os próprios card-games (que estes sim são a base da popularidade da linha L5R da Alderac). O que, com a terceira edição, se mostrou que este modelo de condução do cenário não poderia mais ser utilizado.

A solução? Separar o RPG e as novelas do card-game, dando mais autonomia para os escritores do cenário da linha. E assim surgiu a 4ª edição. Mas e os acontecimentos anteriores? Seriam esquecidos, criando-se um novo cenário, sem aqueles NPCs legais e sem aquelas histórias épicas e inspiradoras, a la New World of Darkness? Não. O cenário seguirá de onde parou, mas para organizar a historiografia do cenário definitivamente algumas dessas historias estão sendo contadas esparsamente (em outros suplementos) e as mais críticas, finalmente, foram reunidas neste suplemento que vos comento.

Este livro trata de 10 eventos na história de Rokugan, sendo que 1 deles (Os Mil Anos de Escuridão) se trata, na verdade de um cenário alternativo. O livro é muito bonito e chamativo, seguindo a qualidade dos atuais livros da 4ª Edição do L5R, valendo muito a pena. Vários escritores contribuíram para a criação do livro, inclusive um tal de Jason Bianchi, que foi o vencedor de uma competição de textos feitos pela Alderac para ver quem poderia criar um dos capítulos inéditos na história de Rokugan. É dele o cenário A Grande Fome, que é bem interessante, mas foi apagado da história oficial do cenário por um comando do imperador, podendo tornar tudo que o rolou na época do cenário uma experiência vazia se você for jogar um jogo de personagens com várias gerações para poder passar por todas as eras.

O cenários são os seguintes, em ordem cronológica: O Amanhecer do Império (que é um cenário que trata do surgimento do império rokuganês, com a queda dos kamis), O Reino do Gozoku ( o Gozoku – sem piada, vai – trata do período em que os clãs Escorpião, Fênix e Garça se unem para manipular o império como um todo através de um imperador-fantoche e consolidar seu poder econômico), a Era do Cervo Branco (um dos cenários mais esperados traz o primeiro encontro entre Rokugan e os exploradores de Merenae e Thrane, redundando num conflito violento e na morte de uma imperatriz com um tiro na guerra do Cervo Branco, e conseguinte proibição absoluta do uso de armas de pólvora em solo rokuganes), A Grande Fome (vários problemas de clima acabaram com as colheitas, mas a classe guerreira e a nobreza não querem diminuir os impostos. Resultado: uma revolta popular. É um cenário bem instigante, embora padecendo do defeito que apontei no parágrafo anterior), Prelúdio ao Golpe do Clã Escorpião (a Espada de Sangue Ambição domina o campeão escorpião Bayushi Shoju e uma profecia fatalista faz com que o clã passe por cima de sua lealdade e tentem tomar o império. As coisas não poderiam ir pior), A Guerra do Clãs (cenário mais do que clássico de L5R; este é o período dos grandes Hida Kisada e Togashi Yokuni. Todo mundo em conflito até que as Shadowlands resolvem aproveitar o momento), A Era do Imperador Escondido (neste cenário o clã Escorpião é banido às Terras Ardentes e o Lying Darkness começa a fazer seus movimentos para dominar Rokugan), A Guerra dos Espíritos  (onde fica a lealdade do seu samurai? Com o atual imperador, ou com o original de sangue kami renascido das terras dos mortos?), os Heróis de Rokugan (este cenário é uma compilação de campanhas realizadas em eventos de 2005 a 2010; aqui a dinastia Toturi não caiu e os gaijins Merenae e Thrane retornam, causando uma série de problemas que ameaçam derrubar o império em Rokugan; se você queria uma visão mais moderna para Rokugan, este cenário é para você), e por fim temos o cenário alternativo Os Mil Anos de Escuridão (neste cenário Fu Leng finalmente possui o corpo do imperador. Como o campeão Dragão se recusa a destruí-lo, o domínio das Shadowlands sobre o império é completo; é um cenário claustrofóbico e cheio e ação).

Todos os cenários adicionam uma coisa ou outra em temos de mecânicas (na Era do Cervo Branco, por exemplo, temos regras oficiais para armas de pólvora como pistolas, mosquetes e canhões; e o esclarecimento oficial de que o 7th Sea não pertence ao mundo de L5R por possuir uma quantidade muito maior de magia que o mundo de Rokugan, para aqueles que ainda tinha dúvida). Trilhas alternativas de classes aparecem várias, todas com contexto histórico próprio, obviamente, em cada capítulo específico. Só por isso o livro já vale, mas devo adicionar que para um mestre de LR5 que queira mestrar na 4ª Edição chega a ser essencial os esclarecimentos em termos de organização de linha do tempo, e se você gostou da nova edição recomendo este livro de coração.

É isso galera. Game on!

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 29/03/2012 em RPG

 

Tags: , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: