RSS

O Cavaleiro das Trevas Ressurge – Resenha

27 jul

Holy Frijoles! Chistopher Nolan criou o desfecho perfeito para trilogia do Morcego, agora nos resta esperar o que será feito daqui para frente!
por Hugo Fernando

Senhoras e Senhores.

Podem ler sem medo, hoje não vou entregar absolutamente nada do filme que possa estragar o prazer de assistir ao desfecho desta trilogia que já se tornou épica.

Primeira dica. Quer aproveitar o terceiro filme ao máximo? Assista navamente ao Batman Begins e ao The Dark Knights. Com esta última parte, fica muito claro que não são três filmes, na verdade, temos uma única história dividida em três partes. Coisas que aconteceram no primeiro e no segundo filme são diretamente relacionadas com o que acontece nesta última parte.

O filme começa 8 anos depois do fim da segunda parte. Após a morte da Harvey Dent (Aaron Eckhart), a história combinada entre o Batman (Christian Bale) e o Comissário Gordon (Gary Oldman) foi seguida a risca e Gotham City vive momentos tranquilos. Não sendo mais necessário, Bruce Wayne pendura a capa e aposenta o Batman. Mas os anos lutando contra o crime deixaram marcas. As sequelas são evidentes em nosso herói, o corpo e a forma física já não são mais os mesmos. Mal sabe ele que o mal encarnado está chegando. Para salvar Gotham do vilão Bane (Tom Hardy), ele deverá novamente vestir o capuz para defender sua cidade e sua população!

Bane chega bradando aos quatro ventos que Gotham está corrompida, que ele irá punir a cidade para acabar com toda a mentira. Com base nisto coloca em execução seu audocioso plano. Plano este iniciado nas primeiras cenas do filme. Da mesma forma que o assalto ao banco apresenta o Coringa (Heath Ledger) na segunda parte da história. A cena do avião introduz (ui!) o Bane, para saber mais sobre este inimigo leia este post aqui!

Em outra cena com menos pompa, mas muito mais charme, a Mulher Gato é apresentada. Vou falar, a Anne Hathaway não será icônica como a Michelle Pfifer no segundo Batman do Burton, mas ela se encaixa perfeitamente com este enfoque realístico que o Nolan impõem em sua versão, está muito mais próxima ao que se vê nos quadrinhos. Tanto nas cenas de lutas quanto nas cenas de furitividade a atriz convence e muito. Destaque para a cena inicial na mansão e depois no bar!

Dois personagens inéditos são introduzidos nesta última parte, O primeiro, é o policial John Blake, interpretado pelo Joseph Gordon-Levitt. Órfão como o Bruce Wayne, por toda sua experiência de vida ele consegue ver o outros não veem. Segundo personagem é a Miranda Tate, interpretada pela Marion Cotillard. No início achei estranho mais uma mulher no filme, afinal, a cota de “Girl Power” ficaria com a mulher gato, mas me enganei, o papel dela também se encaixa na trama. Quando ví anunciar estas participações, achei que era loucura do Nolan, e ele estava querendo trazer toda a patota do Inception para o filme, a medida que a história se desenrola, o papel deles faz sentido e não se torna forçado!

O resto do pessoal também estão de volta, Morgan Freeman continua ótimo como Lucius Fox, este ator sempre me impressiona a sua maneira natural de agir é sensacional, ele não parece estar atuando. O Gary Oldman, cada vez melhor e mais parecido com o comissário Gordon! É impressionante como estes atores consagrados vestiram a camisa e conseguiram dar vida aos personagens de papel, ao meu ver eles fazem a coisa mais simples do mundo. Estudam os personagens e colocam o mais próximo possível dos quadrinhos, simples assim. Gente, o Gordon foi criado a mais ou menos 70 anos, se tivesse coisa errada com ele, já teria mudado! Muitos atores querem interpretar o que eles acham que o personagem deveria ser, isto é um erro. Tome liberdade, de suas características, mas mantenha a essência, o Heath Ledger mostrou como é que se faz. Por muitas vezes menos é mais!

Agora, na minha opinião, o melhor de todos. Alfred, o mordomo!. Sim senhoras e senhores, esta é a melhor atuação no filme. Sir Michael Caine merecia mais um oscar de ator coadjuvante por este papel. Muitas pessoas choram quando assistem cenas emocionante. Eu não sinto esta necessidade. Eu me emociono, mas não sinto necessidade de chorar. Desta vez, no meio e no fim do filme, a coisa foi diferente. Se disser que chorei vou estar mentindo mas que a atuação do cara marejou meus olhos isto é verdade. Como combinado no ínicio do post, não vou dizer por que, volte na terça que eu conto qual foi o exato momento que isto aconteceu! Sem falar em outro ponto, ele é a pessoa mais inteligente da história. Vejam todas as figuras, deste post, ele foi o único que pegou uma proteção para sair na chuva! 🙂

Somando-se os personagens e atuações, temos a incrível trilha do Hanz Zimmer. Este compositor já levou um oscar pelo Rei Leão e para o filme do Cavaleiro das Trevas, novamente, ele cria um ambiente imersivo, quando toca a música característica você já começa a ficar tenso, existe uma forte sinergia entre o que você vê e ouve. Esta simbiose entre o diretor e compositor não é de hoje, além das duas primeiras partes do filme, Hanz assinou a trilha de Inception. Esta parceria vai longe!

Com relação aos efeitos especias, mais uma fez, tudo funciona. As cenas com multidões foram filmadas com pessoas de verdade, haviam 11 mil pessoas no jogo de futebol americano, no mais as explosões, o estádio vindo a baixo, o “bat” voando, movimentação e voo dos heróis, lutas etc, tudo convincente e real!

Vejo muita gente escrevendo que o diretor fechou com dignidade a trilogia. Dignidade é o cacete, o cara fechou com chave de ouro, de diamente, de platina dupla. É simplesmente fantástico ver todas as pontas se unirem e a história ser concluída de maneira que foi!

Umas três pessoas me perguntaram se o filme é melhor que Os Vingadores. Respondo aqui que não da para comparar. Apesar de ambos serem baseados em HQ´s, na telona são filmes completamente diferentes. Se ajudar, posso dizer que a felicidade e o contentamento por ter assistido a um excelente filme foi, no mínimo, igual!

Como disse o Marden Machado, este filme entra no hall das trilogias perfeitas. Está ao lado de Star Wars (clássica), De Volta para o Futuro, Poderoso Chefão e Toy Story (por minha conta, eliminei o senhor dos anéis, pois sabe como é, para ser perfeita aquela trilogia deveria ter uma hora a menos por filme, no mínimo!) 🙂

Hora da verdade!

Adivinha? Gente, este filme é daqueles que você tem que pagar um ingresso na entrada e outro na saída. Totalmente indicado, para falar a verdade este filme é necessário. Comprarei ingressos para assisti-lo novamente, só que desta vez no IMax. Estou desesperado para que saia o box e eu possa vê-lo  em casa! Este longa será daqueles ao lembrar ficará cada vez melhor!

Como vocês notaram pelo tom do post, me comportei e não falei nada para estragar. Por favor, assistam o filme neste fim de semana e voltem aqui na terça feira que vem (31/07/12). Neste dia será spoiler do início ao fim, vou falar tudo, das várias HQ´s que são utilizadas, do que aconteceu, do que deveria e deverá acontecer!

Assista mais um trailer antes de ir correndo para o cinema!

Até terça!

That´s all Folks.
Twitter
FaceBook 

Anúncios
 
6 Comentários

Publicado por em 27/07/2012 em Cinema, Estréia, Trailer

 

Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

6 Respostas para “O Cavaleiro das Trevas Ressurge – Resenha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: