RSS

Jogador “Mais do Mesmo”

20 nov

Mais uma versão de Call of Duty chega às lojas e novamente temos quebra de recordes em vendas. Definitivamente o público quer cada vez mais do mesmo!
por Hugo Fernando

Senhoras e Senhores.

Primeira coisa, vou repetir pela milésima vez, eu não gosto de jogo de tiro em primeira pessoa! É gosto, cada um tem o seu e talvez seja este um dos fatores que me façam ter esta visão sobre os jogos no estilo FPS desde o tempo do Doom!

Lançaram mais um Call of Duty, segundo números publicados, os valores de venda passaram de 500 milhões na semana do lançamento, colocando o jogo como o produto de entretenimento que mais faturou em sua estreia. Sim digo produto de entretenimento, pois nossos amados joguinhos já estão chutando a bunda de filmes Blockbuster como Avatar, Batman, Vingadores e Harry Potter há muito tempo! Agora o que me deixa pensado é: Como tem gente que gosta de jogar a mesma coisa sempre!

Eu comprei o Call of Duty 4, o Modern Warefare 2, e o Black Ops 1. Na boa, eu tentei gostar, mas sinceramente não veja a mínima diferença entre eles, pode colocar nesta lista Battlefield, Bad Company entre outros! Do alto de um pré-conceito sem tamanho eu já digo, Não joguei o Black Ops 2 e já não gostei! Por que afirmo isto? Pois pelos exemplos que citei tenho certeza que este será um jogo “mais do mesmo”!

Entendo que esta repetição de jogos com pouca ou quase nenhuma inovação é um problema grave. Isto tende a desenvolver somente franquias já estabelecidas, ficando cada vez mais complicado novas idéias chegarem até o consumidor final! Este ritmo que a Actvision impõem para lançar um jogo por ano, faz com que as novidades sejam parcas e esparsas. Para a maioria das pessoas está bom, mas eu quero mais.

Achava que isto seria um modelo de mercado, mas a RockStar e a Blizzard estão aí para felizmente provar que existem outras opções que podem dar muito certo! Estas duas empresas lançam seu títulos principais a cada 4, 5 anos (as vezes até mais), porém quando isto ocorre, vocês sabem o que acontece, os jogos viram referência e as demais produtoras começam a lançar “clones”, pois novos conceitos foram criados!

Agora para não falar somente do gosto dos outros, farei o papel de self-ombudsman” ,se é que exite esta palavra! Da mesma forma que eu não gosto de FPS, todos sabem que eu adoro God of War. Na sexta feira, fui até a Próximo Games para comprar o Assassins Creed III (outro jogo que sai todo ano) e ao chegar lá vi o “God of War Saga”, não resisti e comprei também. Senhores esta versão é para quem nunca jogou GoW ou para os doentes colecionadores, ela não tem absolutamente nada de novo, inclusive não é nem outro jogo, este é o maior “mais-do-mesmo” possível e o sabidão que vos escreve comprou. Isto mostra que se você gosta de um jogo não importa se é uma repetição ou não. Você apenas quer jogar! A indústria dos games sabe disso e eles aproveitam esta nossa “necessidade” para fazer seus milhõezinhos!

Posso ter divagado e viajado além da conta, mas é como estou vendo as coisas hoje! Vou tentar mudar um pouco isto, tentarei jogar um título completamente diferente do meu perfíl uma vez por mês, e quando for lançado o God of War Ascension, comprarei no lançamento é óbvio, mas terei olhos críticos para analisar realmente se o jogo é bom!

That´s all Folks.
Twitter
FaceBook 

Anúncios
 
6 Comentários

Publicado por em 20/11/2012 em Jogos, Vídeo Game

 

Tags: , , , , ,

6 Respostas para “Jogador “Mais do Mesmo”

  1. Aramis

    20/11/2012 at 9:07 AM

    Sinto muito, mas existe inovação sim em jogos de tiro e talvez seu preconceito com o gênero te atrapalhe um pouco nesse ponto, pode não ser na parte do roteiro, mas é um dos estilos que constantemente estão trabalhando na engine, gráficos e mecanismos multiplayer. Quanto aos jogos da série Call of Duty, não joguei o Black Ops, mas o Modern Warfare apresenta um roteiro interessante para um FPS mesmo sem fugir do clichê “EUA x Rússia” e de certa forma cinematográfica, claro que não se compara a que um Red Dead Redemption pode oferecer, mas satisfaz. Bad Company 2 é outro exemplo de jogo com enredo bacana. A série Halo apresenta enredo interessante, personagens carismáticos e foi, na minha opinião, um dos principais responsáveis por popularizar o gênero FPS e modo online nos consoles. Sim, existem muitos jogos ruins que são mais do mesmo e tanto Activision e EA Games não estão tentando parar isso, mas o gênero tem sua importância, afinal, sem a série Unreal não teriamos a Unreal Engine que foi utilizada nos idolatrados Arkham Asylum/City. Half-Life foi outro jogo importante que ajudou a fortalecer o gênero apresentando roteiro bem trabalhado, além de ter sido base para Counter Strike e Team Fortress 2 (o primeiro TF é mod de Quake) que são mais dois jogos que ajudaram a popularizar o multiplayer online.

    Se quer um exemplo de mais do mesmo considere criticar jogos de futebol que saem todo ano também e apresentam menos inovação do que FPS, além de não apresentarem enredo. Admito que não gosto do gênero, mas reconheço que são um dos poucos representantes do quase extinto “multiplayer de sofá” que ainda cumprem o que prometem e reconheço a importância que isso tem no mercado de jogos, principalmente no Brasil, onde era costume o pessoal pegar um SNES e fritar os cartuchos de International Super Star Soccer de tanto jogar.

    Se ainda quiser outro exemplo, temos os jogos de corrida, salvo alguns títulos que buscam inovar, como Forza e Gran Turismo, a grande maioria acaba se tornando mais do mesmo. Até mesmo RPG é um gênero que pode apresentar esse problema, veja quantos Final Fantasy saem por ano, não gosto da série, mas já ouvi muita gente comentar que os últimos jogos deixaram a desejar.

    Talvez a indignação do seu post tenha sido mal direcionada, acredito que o gênero FPS tem muito a oferecer, mas Activision e EA estão disputando o topo e isso acaba prejudicando um pouco o jogador, pois todo ano sai um jogo novo apresentando a pouca inovação que a empresa conseguiu em 1 ano, mas pelo menos eles alternam o título, pois Black Ops e Modern Warfare são séries diferentes originadas da mesma base (Call of Duty), e aos olhos de um leigo no gênero podem parecer a mesma coisa. Quer inverter a situação? Ponha-se no lugar de um jogador de FPS e tente comparar Dark Souls e Demon’s Souls. Vão parecer o mesmo jogo, mas quem joga sabe que possuem suas diferenças significativas em mecânicas do jogo. Claro que existe uma “pequena” diferença, a FromSoftware soube atender o público alvo e fazer mais do mesmo com inovação perceptível, mas ambas as empresas deixaram os consumidores satisfeitos (apesar de eu achar que o multiplayer cooperativo de Dark Souls podia dar uma melhorada)

    E não se esqueça, se as empresas fazem isso, é porque existem gente comprando, então quem é o real culpado, o jogador que não busca um jogo diferente ou a empresa que está atendendo a demanda?

     
    • Hugo

      20/11/2012 at 11:57 AM

      Salve Aramis, cara, obrigado pelo seu comentário. Os exemplos são totalmente pertinentes e seus argumentos servem de contraponto ao meu post, defendendo os FPS!

      No final das contas acho que temos aqui aquela velha questão “Tostines”: Vende mais por que é fresquinho ou é fresquinho por que vende mais?
      Acho que as duas partes tem culpa! A industria tem medo de inovar e lançar franquias novas e os jogadores tem medo arriscar em comprar um jogo novo sendo que pode comprar uma nova versão de um jogo já conhecido. Se os games fossem mais acessíveis, poderíamos arriscar mais sem que o prejuízo fosse grande! Mas se formos entrar nesta seara, teria que fazer outro post só para falar de valor de jogos no Brasil.

      Para fechar, se tem um estilo que eu gosto ainda menos que FPS são os de esportes, acho que o último jogo de futebol que joguei foi no Play 1!

      É isso, mais uma vez obrigado pela colaboração!

      Até mais.

       
      • Aramis

        20/11/2012 at 1:12 PM

        Sim, as duas partes tem culpa, mas como você mesmo falou, o preço aqui é absurdo, então quem compra por aqui (existem outros meios de compra, mas precisaria de outro post mesmo) precisa escolher com cuidado e geralmente o FPS genérico tem um bom custo/benefício, pois a pessoa acaba gastando muitas horas no modo online, como disse o Miller ali embaixo.

        Eu gosto de arriscar, mas já me decepcionei bastante, mas da mesma forma encontrei jogos marcantes, como Deus Ex (que é FPS também), Bastion e Dark Souls.

        Se você quiser eu posso dar algumas indicações de FPS que inovaram bastante e que se destacam, na minha opinião, dos outros.

        E sobre a indústria: ainda bem que existem as empresas como Rockstar, Naughty Dog, Blizzard, Valve e Irrational para continuar inovando no mercado, mesmo que em segmentos diferentes.

         
  2. herrmiller

    20/11/2012 at 11:13 AM

    Acho os jogos de modo geral muito mais do mesmo, até os tabuleiros já estou achando isto, mecanicas variadas em temas variados que repetem uma experiencia superficial, no segmento FPS então, realmente a coisa é bem repetitiva ….. ENTRETANTO : para mim o grande lance dos FPS está no MULTIPLAYER, é isto que perpetua de fato as franquias, os single saem, uma moçada nova se acaba de jogar e zera em 4 horas ou o dobro disto, daí REPETE REPETE aumentando a dificuldade e destravando sei lá que coisa secreta, …. , mas uma ‘facção’ envereda imediatamente para o MULTI e esta voce pode passar muito tempo se divertindo, é como jogar paintbal, airsoft, estas coisas; o lance adquire ‘ ARES DE ESPORTE ‘ ( mais do mesmo desafiante ? ) hehehe…..
    ( mesmo assim, além de só muliplayer , pra mim ainda os setados ou nativos mais realistas, para a experiencia ser mais do mesmo bem desafiante mesmo que repetitiva )

    tentar jogar um titulo diferente do seu perfil por mes :
    da minha parte a unica coisa que eu poderia sugerir, e olha, acho que seria interessante, porque seria a coisa mais diferente do seu estilo …..
    pegar uns 3 jogos para jogar online, no pc , veja :
    MEN OF WAR – ( goty edição via steam, pois aí voce poderia jogar comigo que sou bem ruim, e levaria a coisa no equilibrio de uma boa experimentação do ESTILO DE JOGO )
    NAPOLEON TOTAL WAR ( também sou bem ruim, e poderia te proporcionar uma experiencia equilibrada no estilo
    fps? bem, só te indicaria para MULTIPLAYER , jamais para single, de qqer jogo que fosse, e neste caso eu diria obviamente : HEROES OF STALINGRAD, só para voce ver se andam evoluindo algo na jogabilidade e na maneira de tratar o combate….

    só tenho 2 centavos de multiplayer a respeito de jogos
    🙂

     
    • Hugo

      20/11/2012 at 12:08 PM

      Miller, ta marcado. Comprarei o Men of War para testar! Agora me diga, acabei de entrar na Steam e vi que te existem umas 5 versões deste jogo, qual você tem?

      Valeu pelas dicas!

      Abraço!

       
      • herrmiller

        20/11/2012 at 2:36 PM

        é um saco isto, começam a lançar versões em duzias, vira a maior confusão, mas vejamos :
        MEN OF WAR – ALLIED ASSAUT = GAME OF THE YEAR EDITION ( GOTY ) ,
        é esta , peguei ela numa promoção bem em conta, e pretendo comprar outra quando entrar em promo de novo para jogar em lan pessoal com os amigos que vem jogar wargame de mesa aqui em casa, portanto se voce pensa em eventualmente ‘provar’ o jogo e depois negocia-lo, compre-o em uma conta STEAM só para ele, daí voce vende a conta com o jogo.

        quando voce estiver pronto faça contato e marcaremos jogos.

         

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: