RSS

Hotline Miami – Uma bela surpresa!

06 dez

Um jogo com cheiro de sangue e diversão garantida. Proibido para menores por motivos de velheira nostálgica incluída e saudosismo gamer em altas doses.

Por Guido Faoro Conti

painel

É pessoal. O retrô, que era uma onda incômoda e caça-níquéis, a tempos virou um gênero estabelecido incômodo e caça-níquéis mas que volta e meia solta umas pérolas para lavar a alma daqueles caras como eu que quer gastar pouco e ter diversão num jogo simples e direto. Hotline Miami  é um daqueles doces presentes que quando voce abre o pacote fica pirando na coisa por dias a fio.“Que bela sacada”, você diz pra você mesmo. É um daqueles jogos onde a estética casa mais do que perfeitamente com a proposta da aventura. A estética é estória e faz parte do processo de imersão que seduz o jogador. Imersão. Essa é a palavra mágica em Hotline Miami.  Cara, um jogo baseado em fatos reais que se passa nos anos 80 (no final da década, na verdade) não pode ter gráfico de PS3 e Xbox. Tem que ter gráfico de nintendinho, de master system… Mas sem as falhas de design e limitações que irritavam tanto (como, por exemplo, o conhecido respawn infinito de inimigos quando voce deixa uma área e retorna posteriormente).

Sim, o jogo é 2D. Sim, uma porrada só mata. O jogo não é exatamente “bonito”(dentro da proposta dele ele é lindo). Ele é difícil, cruel até… Mas os méritos dele estão em ser justamente o que os jogos modernos não são. Ele te dá desafio. Ele não salva no meio da fase. Ele tem chefes que parecem impossíveis de matar (apenas parecem, ok…). Voce morre um porrilhão de vezes, mas tem aquelas coisas que só uma proposta de aparente tosquice pode te proporcionar. Digo aparente, pois  tudo no jogo foi pensado nos seus mínimos detalhes… Até as suas porrilhões de mortes… E quanto mais voce joga, mais você percebe isso… E mais você começa a amar o jogo. E isso, senhores, é o que se chama um ótimo game design (espero que algum game designer esteja lendo isso pois é pra vocês que eu estou olhando)

A empresa que fez o jogo foi a indie  Devolver Digital que é a responsável pelo lançamento do jogo no dia 23 de outubro de 2012. O designer por trás dessa maravilha é o senhor Jonatan Söderström que fez as escolhas estéticas que norteiam o jogo. Uma referencia muito importante pro jogo é o filme  Drive estrelado por Ryan Gosling. O designer gostou tanto do filme que agradeceu nominalmente nos créditos do jogo o diretor do filme Nicolas Winding Refn’s. Aliás pode-se notar claramente isso nos trailers de lançamento. Dêem uma sacada:

Nada mal não? Mas afinal sobre o que é a história deste jogo? Bom, essa é uma parte muito importante da diversão do jogo e explicá-la pode aniquilar um pouco do mistério e enigma que cerca a figura de “Jacket” (esse nome é um apelido dado pelos jogadores ao personagem principal visto que em nenhum momento é revelado o nome do protagonista). Mas, num pequeno resumo, você é uma pessoa que um dia, após um evento bizarro, começa a receber telefonemas que lhe passam instruções de lugares onde voce deve ir para aniquilar todos os seres vivos dentro. Voce não contesta. Voce segue as ordens bovinamente, até, que por uma razão, você começa a perceber que as coisas não eram bem como você acreditava que eram. E aí você vai querer respostas… E mais um montão de gente vai ter que morrer violentamente (ok, deixa eu enfatizar isso) para você recebê-las (ok, minha versão da história não é nem um resumo, mas apenas um eufemismo do plot; se voce quiser mais detalhes que totalmente espoliam a história do jogo e, na minha opinião, estragam um pouco o desconhecido que ajuda a imergir no jogo basta ler a wikipedia do jogo aqui). Segue a abaixo um exemplo do gameplay feito pelo pessoal da IGN. Claro, há um pouco de spoilers:

Esse jogo recomendo de verdade. Ele pode ser adquirido por um preço mega barato (na data desta publicação) de R$16,99 na Steam. Vamos ajudar as softhouses dos bons jogos. Fazia tempo que eu não perdia tempo curtido uma coisa tão boa. Os jogadores realmente viajam no tempo neste jogo, e, além de tudo de bom que a jogabilidade dinâmica que o jogo proporciona, os mais novos, vão conhecer uma maneira diferente de jogar vídeo games. Se voce é um jogador adulto das gerações mais recentes, experimente. É uma proposta diferente dos nossos jogos atuais. Uma experiência de jogo muito mais crua. E o mais importante: se você morrer, não desista. É recompensador chegar ao final da fase depois de tanta dificuldade. Além do mais, há muitas máscaras com poderes diferentes para serem abertas e finais falsos e verdadeiros para um estória complexa…

Shut up!

Sucesso e bom final de semana!;)

Anúncios
 
1 comentário

Publicado por em 06/12/2012 em Vídeo Game

 

Tags: , , , , , , , , ,

Uma resposta para “Hotline Miami – Uma bela surpresa!

  1. Pixeladojogos Jogos

    06/12/2012 at 3:25 PM

    Ultimamente jogos indie tem me divertido muito mais que os de grandes empresas.
    Ps: gostaria de saber como faço para colocar o banner do meu blog no espaço Parceiros do blog, vc poderia indicar o email do responsável?

    Obrigado e parabéns pela matéria.

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: