RSS

O Hobbit – Resenha feita por quem não gosta do Senhor dos Anéis!

13 dez

Assisti nesta quarta feira ao filme “O Hobbit – Uma Jornada Inesperada“. Eu não gosto da trilogia nem dos livros do Senhor dos Anéis e, surpreendentemente, achei “O Hobbit” um bom filme!
por Hugo Fernando

hobbit_jornadainesperada_15

Senhoras e Senhores! Para meus amigos a algumas pessoas que acompanham o blog sabem que eu não gosto da trilogia do Anel, acho absurdamente chata tanto os livros quanto os filmes. Aquele povo todo andando e cantando e nada de importante acontece me dão desespero! Resumi com uma tirinha e um vídeo o que eu acho dos três primeiros filmes, clique aqui para ver!

Por conta disto eu ergui minha guarda e fui assistir ao novo filme do Peter Jackson com a expectativa baixa!

Sinceramente, acho que isto foi uma coisa boa que aconteceu, como esperava pelo pior, eu posso dizer que gostei do que foi apresentado. O filme tem quase 3 horas de duração, mas nem de longe se arrasta como os filmes da trilogia do anel.

Não irei entrar em detalhes sobre a questão se a história é fiel ou foi bem adaptada, não tenho conhecimento o suficiente para isto, porém o Carlyle irá fazer um post bem mais interessante que o meu para abordar este assunto, afinal, das pessoas que conheço, ele é o cara que mais domina o assunto sobre o Senhor dos Anéis.

Contando os fatos sem estragar o filme!

O primeiro detalhe que observei é que o filme está bem mais leve, isto já era esperado, uma vez que o Hobbit é um livro mais para crianças. As coisas estão mais divertidas, porém certos pontos passam da medida, cito três exemplos: A Parte com o Radagast. O Rei dos Trolls (eu acho que era troll, não tenho certeza). A captura dos anões pelos três trolls. Todas as cenas foram exageradas mas tenho certeza que farão sucesso, com a criançada principalmente, são recheada de piadas visuais envolvendo situações nojentas!

Por dois momentos eu gostei muito do filme, ambas bem no início. Duas histórias foram contadas, a Tomada de Erebor por Smaug e a batalha de Thorin Escudo de Carvalho. Madre Dios, daquele jeito é que as coisas tinham que ser feitas por boa parte do filme, ali sim tivemos ação ininterrupta que te deixava grudado na cadeira!

Assista ao Trailer!

Foi bacana ver que o Peter Jackson conseguiu reunir a todo novamente, apesar de ser a história do Hobbit, o filme começa alguns momentos antes da festa de aniversário do Bilbo, aquela mesma festa em que ele some na Irmandade do Anel. Para os já saudosistas, tenho certeza que isto será um bom diferencial.

Uma transformação que me impressionou na trilogia do anel foi o que fizeram com o Orlando Bloom, eu acho aquele cara feio, mas quando entra em cena como Légolas ele ficou bonito. Aqui no hobbit uma transformação ao contrário me chamou a atenção. Foi o caso do Thorim Escudo de Carvalho (Richard Armitage), do meu parco conhecimento do universo do Tolkien este cara é o personagem com o nome mais legal, seja em português ou em inglês (Oakshield). A história do seu nome também é fantástica, Voltando à transformação, o Ator Richard Armitage é um galã digno de interpretar o próximo 007, porém depois de uma bela sessão de maquiagem o cara vira um anão horrível, simplesmente sensacional.

Thorin

Falando em anões, este é um ponto que me incomoda no filme, na boa, para mim anão de filme de fantasia não pode ter mais que 1,30 metros, partindo da ideia que o Gandalf tem por volta de 1,90 metros de altura, aqueles anões devem ter 1,70, ou seja, são maiores que a média da população brasileira! Isto não ficou bom e me lembrou uma cena do seriado “My name is Earl” onde o irmão Randy queria ir ao circo para ver o maior anão e o menor gigante do mundo!

Parte técnica!

A versão que eu assisti do filme foi um 24 quadros tradicionais, e em 2D. Como era de se esperar, tecnicamente está impecável, efeitos ótimos, tudo como deve ser. Foi engraçado observar que tem muita cena ali que foi feita para ser assistida em 3D, principalmente as dos desfiladeiros e abismos, coisa que não falta no filme. Se nesta versão já estava impressionante, tenho certeza que ao se destacar a terceira dimensão ficará muito melhor. Ainda não sei se haverá a versão de 48 quadros em Curitiba, tenho curiosidade para ver como ficou técnica e visualmente esta inovação, mas não sei se tenho paciência para assistir o filme todo novamente. Se algum leitor assistiu ou irá assistir está versão, compartilhe conosco esta experiência.

Nem tudo são flores!

Para não falar que gostei de tudo, este filme também é um “Road Movie” de fantasia, em vez de jogar o anel no vulcão eles tem que chegar a Eredor, antigo lar dos anões. Com isto aquelas cenas chatas dos caras atravessando montanha, tomadas aéreas e tudo mais estão lá! Eu literalmente apaguei em algumas destas cenas!

Outro ponto que muita gente acha que é destaque e eu vejo como um pé no saco são as cantorias, sim, se você gosta disto também está lá. O momento que Thorin começou a cantar na casa do Bilbo o Carlyle quase chorou no cinema.

Por fim a questão de conhecimento prévio. É óbvio que você não precisa ter lido os livros para aproveitar o filme, somente o longa já é uma boa diversão, porém, da mesma forma que eu tenho certeza que aproveito muito mais os filmes baseados em HQ por ter conhecimentos das histórias de cada personagem, quem já leu O Hobbit, Silmarillion, Contos Inacabados, etc. irá aproveitar muito mais o filme.

Segundo trailer do Filme (dublado)

Site oficial do Filme!

Hora da Verdade.

Da minha parte acho até estranho falar isto, mas sim o filme vale a pena. É claro que não é nenhum Batman ou Vingadores, só da para assistir uma vez, mesmo assim diverte e empolga. O filme do fim de semana está garantido!

Bom, da minha parte é isto. Logo, logo o Caco irá escrever sobre a visão dele do filme, ali sim você terá a visão de um especialista. Hoje eu escrevi como um simples expectador!

That´s all Folks.
Twitter
FaceBook 

Anúncios
 
5 Comentários

Publicado por em 13/12/2012 em Cinema, Estréia, Trailer

 

Tags: , , , , , ,

5 Respostas para “O Hobbit – Resenha feita por quem não gosta do Senhor dos Anéis!

  1. Franciolli Araujo

    13/12/2012 at 10:21 AM

    Muito bom saber que quem não gosta gostou 🙂
    Aposto que quem ama, vai ter orgasmos múltiplos assistindo ao filme.

     
    • Hugo

      13/12/2012 at 11:57 AM

      Salve Franciolli, volte aqui amanhã e leia a resenha do Carlyle! Ele poderá enumerar os orgasmos! Abraço!

       
  2. herrmiller

    13/12/2012 at 11:48 AM

    hehe, pelos comentários do Hugo ao longo do tempo , vejo q o seu negócio é ação e ação, senão não tem perdão ( ou algo assim ) , contemplação é para os monges ( fracos ) , hehe…..
    o livro do hobbit quando li lá nos idos dos 90 achei bem fraquinho em relação ao senhor dos anéis, vai ser interessante ver como ficou o filme, mas imagino que deva ter ido por um caminho mais brando, e realmente a trilogia é famosa por suas interminaveis descrições de locais etc, os filmes tentaram trazer algo disto…. eu já vou mais por esta senda, não gosto de filmes muito explosivos, aí eu é que me entedio, hehe

     
    • Hugo

      13/12/2012 at 12:02 PM

      Pois é Miller, tá começando a entender o espírito da coisa! Gosto muito de ação, mas aprendi que o filme tem que ter ritmo, pois ação ininterrupta cansa! O maior exemplo disso é a refilmagem do vingador do futuro, comentei na resenha que fiz que esta característica é um dos problemas! Com relação a trilogia, lá sim, por várias vezes tive vontade de me matar de tédio! Nos livros nem se fala, já tentei ler umas 5 vezes, nunca passo da página cem do primeiro volume! Abraço!

       

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: