RSS

DmC: O reboot da série Devil May Cry!

22 jan

O novo Devil May Cry cumpre o objetivo de apresentar a franquia aos novos jogadores, porém falha ao tentar fazer um jogo melhor que o antigo.
por Hugo Fernando

p4gQq

Senhoras e Senhores.

A melhor novidade que aconteceu na última atualização da PSN foi o lançamento do jogo DmC, o novo modo de chamar um dos melhores jogos da geração passada, o famoso e consagrado Devil May Cry!

O objetivo deste novo título é fazer um reboot na série, e apresentar o jogo para os novos jogadores, afinal o jogo original está fazendo 12 anos. Quando foi lançado, muitos dos guris que se acabam jogando Call of Duty ainda usavam fraldas!

Vou analisar o reinício por visões diferentes.

  • A atualização do personagem;
  • A atualização da história;
  • A mecânica de jogos.

Pode ler todo o post sem medo, não darei spoiler da história!

1) A atualização do personagem.

Seres, o Dante original é um dos personagens mais “Cool” do mundo dos games, o cara é foda e ao mesmo tempo em que tem um ar Blasé. Esta combinação foi acertada de forma épica no primeiro título (depois perderam a mão), além deste comportamento outras características marcantes são seus cabelos brancos e o sobretudo vermelho. Bem, de cara posso adiantar que tudo foi devidamente eliminados na atualização. Agora nosso herói tem um comportamento de adolescente chato. Sabe aquele “Omundoestáerradosóeuseidascoisasesóeufaçotudocerto”. Bem, senti isto. O cabelo se tornou algo real, preto, e o sobretudo agora tem somente um forro vermelho. Com certeza você pode encontrar alguém parecido com ele na cidade.

2) Atualização da história.

Apesar de se manter fantasiosa, a tentativa de deixar a história crível, tornou-a mais chata e com isso a trama ficou rasa como um pires. O que antes te atiçava e você queria saber cada vez mais, agora não desperta tanto sua curiosidade. Ela vai se desenrolando e a partir de um determinado ponto você sabe exatamente o que vai acontecer.

3) Mecânica de Jogo

Aqui é onde houve a menor mudança. Temos um fato bom e outro ruim! Vamos começar pelo ruim. O jogo está bem mais fácil. Antes “jogar bonito” era algo complicado que necessitava treino. Manter o Dante no ar enquanto lutava era difícil. Hoje qualquer sequencia de golpes já rendem combos gigantescos, tudo na base de espancar o botão, a arma azul te mantem no ar por muito tempo e você nem faz esforço. O tempo para perder o combo está enorme, e as armas de fogo garantem que em qualquer momento você consiga um “triplo S”. Quem fechou o jogo antigo sabe que para manter os combos eram necessárias várias e várias horas de game play. Agora, por mais estranho que pareça, ficou muito bom a nova configuração do controle. Este foi o lado bom deste novo jogo. Acredito que esta facilidade de combos se de ao fato que o controle foi muito bem mapeado. As combinações entre os gatilhos e os botões (X,O, Quadrado e Triangulo) fazem milagres. No início parece um pouco complicado, pois são necessárias algumas combinações não habituais, principalmente nas fases onde é necessário, pular, boost e bater (os neurônios tico e teco tem que estar bem sincronizados) mas em questão de meia hora está tudo fluindo naturalmente. Também relacionado à mecânica e acompanhando as características dos jogos, os chefes de fase estão absurdamente mais fáceis. Lembro que levei mais de 30 minutos para desenvolver uma estratégia para derrotar alguns chefões nos jogos anteriores, aqui não precisou mais que 5 minutos em nenhum deles.

Assista abaixo um exemplo do estilo do jogo.

Falando do jogo em si.

Outro fato que noite foi a necessidade que tiveram de explicar muito as coisas. Fazendo uma comparação: Hoje não temos mais filmes estilo anos 80, naquela época, os caras pegavam uma ideia absurda, colocavam um ator de ação, um monte de explosões, algumas gostosas e estava feito o filme do ano. Hoje o filme obrigatoriamente tem que ter uma história amarradinha, tem que ser politicamente correto e tudo mais. Isto não é ruim, mas ver as explosões e as gostosas também é divertido. No primeiro Devil May Cry, foi dito que o pai do Dante é um Demônio mega foda, e toda vez que aparece ele está moendo uma galera! Agora não mais. O pai do Dante continua sendo um demônio, mas agora ele aparece na forma de humano, eles ficam explicando tudo para deixar a história mais real! Gente, eu estou controlando o filho de um demônio em um jogo vídeo game, não quero realidade.

Já que eu mencionei as gostosas no parágrafo anterior, isto também já era. Se você acha que vai encontrar

uma Trish, Lucia, Lady entre outras, esqueça, hoje temos a Kat. Imagine uma guria emo bem sem graça, ela é mais ou menos deste jeito, chatazZzzzZ!

Veja abaixo a diferença física entre os dois personagens.

091510_dmcdevilmaycry_content--article_image

Dante Velho x Dante Novo

Muitos dos personagens dos outros jogos estão aqui, ou pelo menos são citados. Para exemplificar, tanto o irmão gêmeo do Dante, Vergil, quanto o demônio Mundus estão presentes.

A grosso modo, além de toda a saga Devil May Cry, vejo uma clara inspiração em dois outros jogos. God of War e Silent Hill.

Do God of War, veio a mecânica do jogo. É engraçado, quando constatei isso me lembrei da cobra que tenta comer a si mesmo pelo rabo. O criador de God of War, David Jaffe, nunca escondeu que baseou sua criação em três jogos, Prince of Persia, Castlevania e no primeiro Devil May Cry. Ele aprimorou os controles e nos presenteou com as aventuras de Kratos. Agora foi o contrário. O pessoal do Ninja Theory, pegou o modo de comandar o espartano, aprimorou e entregou o novo Dante. Ouso dizer que daqui mais um ou dois meses estarei jogando melhor DmC do que GoW, de tão bom que ficaram os comandos.

O jogo Silent Hill forneceu a ideia da cidade distorcida, no DmC isto é o limbo. Aquilo que o Devil May Cry 2 falhou em apresentar, aqui funciona muito bem. Quando você entra no limbo, a cidade também fica contra você. As ruas se estreitam, calçadas e pontos racham, um descuido e “Bye Bye Kansas”. Com base nisso a ambientação foi montada, gostei bastante tanto dos cenários, tanto as cenas limpas na cidade quanto o caos do limbo. O único ponto que não gostei no limbo é que o vermelho está saturado! Minha televisão sempre está bem regulada, porém as imagens desta fase ficaram tão borradas que tive que acertar as imagens para um tom mais frio.

Old-Dante-vs-New-Dante

Dante Jovem de Devil May Cry 3 vs Novo Dante de DmC

Resumo da ópera! Vendo a forma que estou comentando você tem a nítida impressão que eu não gostei do jogo. Isto não é verdade, o jogo diverte, porém é bem inferior ao original! A atitude rebelde do novo Dante pode vir a agradar em cheio a gurizada nova, palavrão é o que não falta nesta atualização. Como já disse, o jogo já está disponível na PSN, a mídia física estará nas lojas a partir do dia 25 de janeiro.

That´s all Folks.
Twitter
FaceBook 

Anúncios
 
5 Comentários

Publicado por em 22/01/2013 em Vídeo Game

 

Tags: , , , , ,

5 Respostas para “DmC: O reboot da série Devil May Cry!

  1. MM

    01/03/2013 at 11:49 PM

    Meu caro, os outros DmC foram bons zerei todos menos o 1 que é como continuação do 3 Vergil controlado por um demônio lá e talz. A principio não gostei do jogo é claro que o visual do velho Dante é sem comparação e não gostei do Dante meio emo, mais o jogo ficou legal o reboot mostra o porque do ódio entre Dante e Vergil. A jogabilidade é muito boa e a questão da proximidade com a realidade meu filho cai na real eu devo ser mais velho que você e vivenciei muitos jogos da era de 94 até hoje. Jogos mais reais e com esse novo estilo são legais e mais desafiantes, os outros DmC fora de comparação mais são mais fáceis do que esse ate no ultimo level. Eu bem sei sou um fã da série e comprei o pré ordem. O jogos evoluem e os gráficos e a jogabilidade também meu caro se você não está gostando disso azar o seu, quanto mais real mais tem graça o jogo gráficos de outros consoles fora do Xbox,Ps2 e sucessores são lixo comparado aos atuais. Tecnologia = inovação!!!

     
  2. vekariel

    25/06/2014 at 7:48 AM

    Esta resenha me parece que tem um tempinho ja, mas como agora que a vi vou deixar minha opnião. Me desculpe meu amigo mas me parece muito tendencioso tudo dito aqui.
    Não foi feito uma resenha neutra, eu vi foi a analise de alguém que gosta da franquia classica e não engoliu as novidades.
    Então vamos lá… Mesmo a história sendo basica ela é amarradinha e prende a gente, eu que sou rpgista adorei o modo que foi contada que deixa muita coisa para ser explorado, sera mesmo que sparda esta perdido para sempre? O que acontece com a alma de Eva? Ela tem uma alma? Da pra se fazer muita coisa com aquela história.
    O jogo em si eh superior a maioria dos jogos antigos, e não admitir isto é birra de fan desolado. Os controles tem uma resposta rapida a forma que se resolveu as trocas de armas é bem engenhosa e funciona legal. Em termos de jogabilidade e profundidade ele perde apenas para o Terceiro este sim eu considero uma pérola insubstituivel no universo dos games.
    O design do jogo foi feito com um carinho incrível pela Ninja Theory, Dante esta ali eu consigo ver Dante neste garoto e mais agora eu me simpatizo com ele e sei que ele vai se tornar um caçador de demonios foda, quase um deus… mas um deus que eu entendo de onde veio.
    As fases tem varios easter eggs legais, Vergil foi muito respeitavel a Kat não é uma emo o jogo esta muuuuuuito mais para Punk Rock que para o movimento emo, por favor va dar uma estudada melhor em movimentos urbanos.
    Desculpa se pareci um pouco grosso mas achei uma análise rasa como um pires da mesma forma que foi falado da história do jogo. =)

    O jogo tem alguns problemas? Claro que sim, mas nada que tire dele o titulo de um grande jogo feito por uma equipe muito competente que honra em tudo a franquia de Devil May Cry.

    Abraços…

     
  3. KapKomFan

    22/03/2016 at 1:11 PM

    DMC Devil May Cry Não E Reboot!

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: