RSS

dRopS LiTEráRiOs : FALCÃO NEGRO EM PERIGO

23 fev

(por HerrMiller)

FALCÃO NEGRO EM PERIGO
MARK BOWDEN

falcaonegroemperigomark
Para mim que sou especialmente interessado em livros e relatos de guerras, este livro foi sensacional !
Mas ele tem méritos reais , além do meu interesse pessoal no tema.
A questão é que o livro, NÃO É um romance, é realmente um relato pormenorizado de um incidente ocorrido na capital da Somália nos anos 90, entre as forças americanas dos Rangers e Delta contra os rebeldes de Mohamed Farrah Aidid lider insurgente local.
Este relato deu origem aquele filme de sucesso, de mesmo nome, o BLACK HAWK DOWN, dirigido por Ridley Scott…
E apesar de eu ter gostado muito do filme e te-lo assistido por mais de uma vez, eu nem me dei conta, ou não liguei para o anúncio inicial que diz ser o filme baseado em fatos reais.
Bem, vocês sabe como são as produções Hollywoodianas, legendárias e repletas de exageros emocionantes…..
Mas, aí é que vem o grande lance, o filme de Ridley Scott, neste caso, não tem realmente nenhum exagero !
É sério !
A “batalha de Mogadiscio” ou como cita o autor do livro, “batalha do Mar Negro” , foi realmente tudo aquilo que o filme mostrou, e pior ainda !
Para fazer um par de prisioneiros em pleno centro de Mogadiscio, uma força tarefa de soldados de elite Rangers, e uns poucos soldados da força de operações especiais Delta, de repente se viram a braços com uma multidão de Somalis enfurecidos atacando de todos os lados.
A coisa toda se complicou quando um dos grandes helicópteros de transporte, um dos BLACK HAWK ( Falcão Negro) foi derrubado por uma granada de RPG ( aqueles lançadores de granadas que guerrilheiros muçulmanos se agacham em alguma esquina para lançar, e que os filmes sempre mostram porque é uma arma emblemática das forças insurgentes de países do oriente médio , etc) .
Até aquele momento os americanos, e talvez o resto do mundo, julgavam que aquele tipo de helicóptero era invulnerável, ao menos para as armas um tanto obsoletas dos guerrilheiros somalis, e foi com um assombro total que eles presenciaram a queda do primeiro destes helicópteros em pleno combate urbano numa tarde de domingo na capital somali.
Deste momento em diante, para resgatar a tripulação da aeronave, os soldados se viram presos numa teia de ruas e barricadas e além dos guerrilheiros de Aidid parte da população da cidade se voltou contra os americanos numa onda de ódio e violência sem precedentes.
Choveu bala de todos os lados, mulheres e crianças corriam para ajudar, indicando alvos, levando granadas, e servindo de escudo humano aos guerrilheiros , crianças , jovens e velhos da cidade pegaram em armas….
Os americanos que começaram selecionando alvos militares acabaram tendo que passar fogo em tudo que se movesse e aparecesse pela frente.
Todas aquelas cenas do filme, com corredores de inimigos nas janelas e telhados atirando sem parar, aqueles grupos e multidões que aparecem nas esquinas, as crianças portando AK-47 , tudo aquilo ocorreu de verdade.
Quantos já não viram inúmeros filmes americanos do tipo RAMBO, em que as mesmas cenas se repetem, então não devem nem imaginar que o inferno de combate em Mogadiscio realmente aconteceu, e que o filme não exagera em momento algum, pelo contrário, em algumas passagens do livro percebe-se que a coisa foi ainda pior.
A única pista que você pode ter vendo o filme de que algo assim possa mesmo ter acontecido, é se além de prestar atenção na frase inicial que diz que o filme é baseado em fatos reais, você notar que o filme não tem UM mocinho , um Rambo, ou Bradock, que o filme apresenta vários mocinhos, e que nenhum deles mata dúzias de inimigos sozinho ou salva a pátria, pode notar !
Bem, mas de fato, você só terá a noção da dimensão do acontecimento, e da realidade dos fatos lendo o livro.
Depois que caiu o primeiro helicóptero, para piorar ainda mais a situação e instaurar o caos na missão americana, os somalis conseguiram derrubar mais um dos Falcões Negros , e além disto danificaram mais 3 helicópteros que chegaram na base em condições precárias, a força americana foi obrigada a passar a noite na cidade, em combate intenso e com uma pá de feridos…
Eles só saíram de lá no dia seguinte, depois que uma força militar do outro lado da cidade, composta por mais de uma centena de veículos blindados , chegaram até eles destruindo tudo pelo caminho !
Na cena final, onde o comboio vai embora e uma penca de Rangers e Deltas tem que sair de lá a pé e atirando, também foi real, pois aconteceu o fato incrível de que o comboio de resgate chegou já meio cheio de soldados, terminaram de lotar os veículos com feridos, e ainda uns veículos eram dirigidos por soldados não americanos, malaios, que saíram assim sem nem querer saber, e mais de uma duzia de combatentes, exaustos depois de uma noite de combate, ficaram pasmos ao se verem deixados para trás e tiveram que correr atrás do comboio !
Isto é que é ação, como o Mark Bowden mesmo falou, aqueles jovens soldados pertenciam a uma geração que se alistou vendo filmes de hollywood, e que durante o combate não acreditavam na proporção e intensidade da batalha e tinham a sensação surreal de estarem participando de um filme, mas, matando e sendo mortos de verdade.
Como já disse, para mim este livro foi de leitura excelente.
Algumas tardes de sábado, neste verão tórrido eu saí direto do livro para uma missão em Falujah ( no Iraque) nos cenários realistas do PROJETO REALIDADE, para dar uns tiros de M16 ou AK47 conforme tomava partido dos americanos ou dos insurgentes iraquianos respectivamente.
Boa leitura !
Obra adquira a preço normal de bons livros em sebos da capital ( quer dizer, preço não tão módico, metade ou pouco mais do preço do livro novo ) por 25 reais.
Anúncios
 
3 Comentários

Publicado por em 23/02/2013 em Geral

 

3 Respostas para “dRopS LiTEráRiOs : FALCÃO NEGRO EM PERIGO

  1. Carlos Cavalcanti

    25/02/2013 at 3:12 PM

    Muito legal o texto, Herr Miller. Recomendo, em termos de realidade virtual, o jogo ARMA 2 com ACE mod. O jogo básico já é extremamente realista, mas consegue ficar mais ainda com esse mod, e o mod ACRE adiciona esse realismo ao ambiente de rádio (nada de teamspeak, se você estiver só com um walkie-talkie, e ficar muito longe, vai perder comunicação com seu esquadrão. Se estiver com um rádio bom, mas na base de um vale, sua recepção/transmissão será horrível e você não vai conseguir se comunicar também). É por isso que o mod DayZ faz tanto sucesso, porque foi a primeira forma realmente popular de pvp no Arma 2.

     
  2. herrmiller

    26/02/2013 at 2:42 PM

    ARMA2 , realmente estou em débito com este! Comprei o IRONFRONT, que veio como lançamento no ano passado baseado totalmente no ARMA2, mas aconteceu que o jogo não vingou, quer dizer, além da série de bugs iniciais teve um lançamente truncado e simplesmente não se consegue servidores para jogar, quando muito um unico servidor russo é que consigo mendigar nas tentativas de jogar.
    Fiquei temeroso que o ARMA2 também não estivesse mais ‘operacional’ , quer dizer com quórum para jogar com tranquilidade, e levando em conta o fator positivo que eu não me importo e não tenho problemas em jogar em servidores estrangeiros, me basta que tenha um ou dois servidores sempre atuantes e com publico suficiente para garantir a sessão de jogo ( também levo em conta se o servidor esta devidamente setado no modo mais realista, com a aimcross removida e etc ) , se voce esta por dentro de como esta a situação atual nos servidores arma2 e pode me dizer que o jogo ainda esta ‘vivo’, eu vou tratar de adquirir um exemplar ! 🙂

     
  3. herrmiller

    27/05/2013 at 9:20 PM

    pois é, o ARMA2 foi adquirido, mas aviso aos interessados que arma2, arma1 , e não sei o que será do arma3 só rola em jogo COOPERATIVO, não existe vida de combate de multiplayer entre times.
    lembrando também que arma2 adquiriu um renome extra e inusitado com o MOD DAYZ, que tras um mundo virtual onde as pessoas vivem na terra devastada pelos zumbis no melhor estilo walking dead ( e aí a condição PLAYER VERSUS PLAYER tem lugar quando gangues e jogadores assassinos assolam os territórios em busca de recursos para sua propria sobrevivencia , sobrevivente tome muito cuidado com ‘os outros’ , hehe )

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: