RSS

Em Transe – Resenha

03 maio

728x90

O novo filme do Danny Boyle é bom, mas por conta do exagero não consegui entrar e me ambientar com o roteiro! Resumo: Assisti, mas não senti a história!
por Hugo Fernando

Trance-poster-29Jan2013

Senhoras e Senhores.

Sabe aqueles filmes “Wanna be…”??? Explico, o filme quer ser algo grande, mas isto não acontece? Pois bem, isto acontece com o filme Em Transe.

Pelas entrevistas que vi do Diretor Danny Boyle, a intensão dele era fazer um thriller psicológico, algo que mergulhasse e entrasse dentro da psique humana , porém, a meu ver, deu na trave!

WITCHES FLIGHT, FRANCESCO DE GOYA, 1797

Bruxas no Ar

Início do filme.

Eu achei ótimo o mote inicial. Simon (James McAvoy) trabalha em uma casa de leilão de artes, ele é uma espécie de segurança treinado para retirar a obra de maior valor do ambiente em caso de tentativa de roubo. Durante o leilão da obra Bruxas no Ar de Francisco Goya, ocorre um assalto coordenado por Franck (Vincent Cassel). Colocando em prática o que havia treinado Simon consegue tirar a obra do local, porém no momento que iria coloca-la do cofre Franck o intercepta. Ao entrar em confronto com o larápio, Simon e atingido duramente na cabeça! Franck foge com a bolsa. Dois problemas. Primeiro, antes de colocar o quadro na bolsa de proteção Simon havia retirado a tela da moldura e a escondido. Segundo, em decorrência do traumatismo Simon perde a memória. Ao descobrir que foi enganado Franck vai atrás do segurança para descobrir onde ele escondeu a tela. Após várias tentativas sem sucesso, os bandidos partem para uma ação desesperada e chamam a Dr. Elizabeth (Rosario Dawson), especialista em hipnose para ajudar a achar o quadro.

Estes são os 10 minutos iniciais do filme. A partir deste ponto começa as sessões de terapia!

O Exagero.

São nestas sessões que o filme começa a se perder.

Primeiro é o fato da hipnose ser tratada de forma exagerada. A Dr. Elizabeth é tão foda quando o Fábio Puentes, sim aquele cara que vai ao Ratinho e fala “Bem Dormida, Bem Dormida”! Ela faz coisas que nem a Jean Grey e o Professor Charles Xavier conseguiriam fazer juntos!

Chegou um momento que eu não estava mais prestando atenção como estava fluindo a história, eu queria saber se a pessoa estava na realidade o hipnotizada. Isto fez com que deixasse de sentir o filme.

De uma conferida abaixo no trailer “Red Band” (Cuidado, talvez ele possa trazer informações demais)!

Coisas que gostei!

Apesar de me manter afastado, a história do filme é boa, desconsiderando o exagero empregado ela é bem amarrada e no final tudo se encaixa. Isto foi bacana.

Este filme era para ter sido feito em New York, porém como o diretor era o responsável pelas cerimônias de abertura e fechamento das Olimpíadas em 2012, ele rodou o filme todo em Londres. A película não mostrou a cidade turística, aquela com o Big Ben, London Eye, Catedral de Westminster, etc. Foi mostrada a cidade do bairro, aquela que os moradores locais conhecem.

Mais um fato que gostei e foi bem observado pelo próprio Vincent Cassel. O diretor pegou pessoas que compõem a Londres cosmopolita. O Simon é escocês, a Elizabeth é americana com ascendência latina, e o Franck é francês. Isto mostra bem como está a cidade hoje, gente de tudo que é lugar.

A Cereja do Sundae!

Agora farei um comentário que irá convencer de forma instantânea a todos os homens a assistir ao filme: A Rosário Dawnson faz uma cena “full frontal” completamente nua! Tudo bem que só dura um segundo.

De posse desta informação vou te contar que a Scarlett Johansson foi chamada para fazer a Elizabeth, porém não deu certo. Agora, imagina se desse. <JACK BAUER MODE ON>Damn it<MODE OFF> !

Hora da Verdade.

O filme vale a pena sim. Apesar do ponto negativo que mencionei de uma forma geral ele é bom. Se você já assistiu ao filme do Homem de Ferro, acredito que “Em Transe” é a melhor opção nos cinemas neste fim de semana, caso contrário assista primeiro o filme do ferroso e depois este!

That´s all Folks.
Twitter
FaceBook 

Anúncios
 
3 Comentários

Publicado por em 03/05/2013 em Cinema, Estréia, Quadrinhos

 

Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

3 Respostas para “Em Transe – Resenha

  1. Veronica

    14/02/2014 at 10:44 PM

    Ótima crítica!

     
  2. Vanessa

    26/03/2014 at 4:53 PM

    Gostei bastante da sua crítica, também achei um exagero as habilidades da hipnotizadora. Só umas perguntinhas: A personagem Elizabeth é a responsável por tudo? Foi uma vingança contra o Simon? Ela hipnotizou o Franck ou apenas o manipulou com sexo?

    Agradeço desde já pelas respostas! E parabéns você acaba de ganhar mais um leitor do blog, eu é claro!! kkkkkk

     
  3. Alicia Jaramillo

    20/10/2015 at 6:01 PM

    Do começo ao fim é um filme interessante e eu recomendo. As cenas que eu gosto são aqueles em que Simon tem de recorrer a hipnose para trazer à mente as memórias esquecidas. Aliás, este tipo de aspectos da mente pode ver na série atual O Hipnotizador, uma série brasileira onde os segredos e enigmas descrubren por esta ciência.

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: