RSS

Marvel Comics – A História Secreta.

19 nov

thor

Livro necessário e obrigatório! Simples assim!
por Hugo Fernando

marvel_comics_história_secreta

Senhoras e Senhores.

Todos que acompanham o sucesso dos filmes baseados em história em quadrinhos, sabem que a Marvel Studios está se firmando cada vez mais como uma potência. Mas as coisas nem sempre foram assim.

O escritor Sean Howe começa lá atrás, bem lá atrás, quando a editora nem usava o nome Marvel. Aos poucos ele apresenta os nomes dos cânones dos quadrinhos (me senti o Faustão por usar a palavra cânone), Stan Lee, Jack Kirby, Steve Dikto, entre outros.

Porém esta parte, da fundação da Marvel até o fim dos anos 70, é o prelúdio do melhor livro. Por mais interessante que seja a motivação e a descrição do cenário para criação dos personagens clássicos, nada disso chega perto ao que é descrito durante o reinado mão de ferro de Jim Shooter.

Comecei a ler quadrinhos exatamente nesta época, a editora Abril mantinha uma atraso entre quatro a cinco anos com relação aos Estados Unidos, com isso, por volta de 1985, estava sendo publicado a saga da Fenix por aqui. No livro, o autor descreve com detalhes todo o clima deste período. Li novamente a saga completa e a cada palavra eu imaginava as discussões homéricas entre Chris Clareamont, John Byrne e Jim Shooter sobre os caminhos que a saga deveria tomar. Este é apenas um exemplo, ele descreve a história por trás de personagens como o Demolidor do Miller, sobre a criação da Cristal, sobre a famigerada Guerras Secretas entre outras histórias. Todo o capítulo três é sobre esta época. É simplesmente impossível parar de ler.

cont2

Na sequência é abordada a “época de ouro” com relação as vendas da Marvel, o surgimento de nomes Todd McFarlane, Jim Lee, Eric Larsen e como eles se relacionavam com os roteirista. É simplesmente sensacional a descrição da motivação do Rob Liefeld, definitivamente o cara é um merda! É abordada toda a ascensão e queda da editora. Das vendas de milhões de exemplares (X-Men 1, Tormento por exemplo) até as vendas “mirradas” de 100000 exemplares.

Em paralelo aos acontecimentos dos quadrinhos, também é contato como a Marvel tentava vender seus personagens em Hollywood. Fica muito claro que antes de se tornar uma potência a empresa quase faliu, vendeu os direitos dos personagens principais para os estúdios e foi com o grupo secundário de heróis que a empresa conseguiu surgir das cinzas para brilhar nas telonas.

Outro detalhe muito bacana que é abordado. Do fim dos anos 80 pra cá (até antes na verdade, mas depois desta data ficou escancarado), não existe romance nem amor nos quadrinhos, tudo é negócio. Quem mandava dos quadrinhos da Marvel era o mesmo cara que mandava na Loreal (cosméticos), ele não sabia absolutamente nada de quadrinhos. Sabia o que dava lucro e o que não dava, com isso as histórias e negociações eram feitas em função deste mote.

Pra fechar, temos a cereja do sundae da edição brasileira, no fim do livro é apresentado uma lista e relação das histórias em onde elas foram publicadas nas revistas brasileiras. Esta referência é essencial para você se virar nos sebos da cidade e garimpar os clássicos da Marvel.

Mais uma vez, este livro é necessário e obrigatório. É um bom divertimento para quem não entende de quadrinhos e serve como referência para quem acompanha esta mídia !

That´s all Folks.
Twitter
FaceBook 

 
Deixe um comentário

Publicado por em 19/11/2013 em Literatura, Vídeo Game

 

Tags: , , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: