RSS

GUERRA DE BRINQUEDO = Black Powder

19 fev

Англичане+в+атаке+copyPor HerrMüller

Tempo de se aprofundar no sistema de combate para o período napoleônico BLACK POWDER, no clube TROPAS POLARES, desta vez foi esboçado uma partida pontuada ( aproximadamente 1000 pontos ) em que as unidades continham habilidades especiais conforme uma tabela de tropas do periodo napoleonico presente em um cenário específico do manual de regras, o cenário em si não foi usado, somente a tabela.

E Black Powder mostrou mais uma vez ser um formidável sistema de regras para jogos com miniaturas dos períodos históricos do uso da ‘pólvora preta’.
Um sistema ágil, dinâmico, descomplicado e muito divertido, que além de conter um cerne de regras muito eficiente, ainda contempla o uso de regras especiais para tipos de unidades, e um sistema de pontuação, que apesar de apresentado muito resumidamente no manual, de fato funciona se o jogador interessado perder algum tempo calculando o valor de cada unidade.

Montamos um cenário instantâneo com definições próprias, em que um dos lados posicionou todas suas tropas primeiro mas ficou com a oportunidade de iniciar o jogo.
Foram designados 4 pontos táticos, cada um com valor de 1d3 a ser revelado após o início da partida , o lado Francês acabou ficando com dois pontos de valor 3, e o Ingles com um ponto de valor 1 e outro de valor 2, o que sugeria que os Franceses poderiam ficar em uma atitude defensiva ao longo da partida.

Image
As nuvens de fumaça branca que se levantam dos soldados disparando os mosquetes de pólvora preta ! 

Image
pontos taticos : 3-3 com os franceses, 2-1 com os ingleses, infantaria ligeira inglesa se perde no bosque na seta cortada com a linha vermelha, no flanco oposto a cavalaria e alguma infantaria francesa inicia a partida ‘saindo da mesa!’ 

Mateus : Franceses
Müller : Ingleses

Estavamos em frangalhos depois de toda aquela marcha, finalmente a ponte o velho moinho de pedra apareceram ante nossa visão, e o inimigo já estava posicionado do outro lado.
Todos os regimentos receberam ordens para ficar a esquerda da ponte, e enquanto tomavamos posição o inimigo rufou seus tambores e começou a manobrar para o ataque!
Enquanto eu cruzava o riacho vi tropas do inimigo, incluindo sua cavalaria se movimentando desordenada no flanco direito, lá quase atrás do bosque eles chegaram a recuar e sumir da minha visão, cheguei a pensar que estavam abandonando o campo de batalha, enquanto sua unica bateria de canhões posicionava na granja a frente, um regimento de infantaria formavam linha no flanco esquerdo perto do milharal, outro regimento parecia se aproximar com rapidez em coluna de marcha pela estrada.

Rapidamente nossos escaramuçadores foram enviados pelo bosque a esquerda.
– Um bando de covardes, parece que foram engolidos pelas árvores, e eu vi poucos deles aparecerem na orla do bosque pelo fim do combate!
Seguiram além a unidade de infantes granadeiros e duas unidades de cavalaria, uma ligeira que estava armada de lanças… , enquanto nós da infantaria regular avançamos pelo centro através da campina…
Não demorou muito para que uma bala de canhão passasse zunindo sobre nossas cabeças, e afortudanadamente ouvimos o estrondo surdo das nossas proprias baterias, em numero maior que do inimigo…

Avançamos em formação de combate, em 4 linhas, naquele calor, afastando com as mãos as moscas que insistiam em rodopiar sobre nossas cabeças, quando chegamos a cem jardas do inimigo recebemos ordem carregar os mosquetes.
Rasguei a cabeça do cartucho com os dentes , enfiei cano a dentro e tratei de completar com pólvora, e soquei com a vareta por duas ou tres vezes, como os demais, não perdi tempo ao preparar a pederneira e disparei.
Uma nuvem de fumaça branca levantou de todos os mosquetes que dispararam naquele momento, enquanto alguns soldados completavam o carregamento e outros resmungavam com o tiro que não falhou pelo mal armazenamento da pólvora ou qualquer coisa assim que insistia em ocorrer a todo momento.
Alguns poucos corpos do inimigo tombaram na nossa frente, mas quando a nuvem branca se levantou do lado deles foi a vez dos nossos sofrerem a carga de chumbo.
Nova carga de munição, som de varetas socando no cano, e mais uma grande nuvem branca se erguia junto com o trovejar dos disparos …. e mais homens caiam aqui e ali.

Image
enquanto as tropas lutam ferozmente no centro, o flanco esquerdo ingles é total morosidade, e o flanco oposto frances vem com retardatarios que não chegam nunca ao combate 

Enquanto suavamos disparando e recarregando, e vendo aumentar os claros nas nossas fileiras, percebíamos que formações de infantes inimigos se aproximavam pelo flanco esquerdo, nossos canhões provocaram algumas baixas, com cabeças e braços arrancados de algum maldito francês, mas eles continuavam a se aproximar ladeando nossa unidade… e nada da nossa infantaria ligeira aparecer do meio do bosque, merda!
Estavamos seriamente ameaçados, levando tiros pela frente, e agora pelo lado esquerdo, e a maldita cavalaria francesa surgiu entre os bosques no lado direito, em breve nossas linhas se desfariam.
Finalmente nosso comandante teve o bom senso de mandar soar o apito e conseguimos recuar em boa ordem, mantendo a formação, até as imediações do moinho, reformamos as unidades, preenchendo os claros e vimos com satisfação que nosso recuo para posição mais segura incitou o avanço do inimogo, que agora vinha exposto ao fogo de nosso mosquetes…
Quando eles se aproximaram suficientemente para provocar baixas maiores entre os nossos, uma unidade de  infantes pertencente ao nosso regimento dos canhões se aproximou e disparou sobre os inimigos perfilados, isto foi o suficiente para matar vários deles e dispersar os demais, a unidade inimiga restante ficou sem apoio e começou a recuar enquanto nós cheio de valentia avançamos de baioneta em riste….

Enquanto toda esta luta se passava , o tempo transcorria, nossa cavalaria e os infantes veteranos finalmente despontaram nos campos de milho a esquerda obrigando o regimento frances daquele lado , composto de soldados de linha, escaramuçadores e milicianos a manobrarem para fazer frente a carga iminente dos nossos homens…
A nossa cavalaria ligeira chegou com as lanças preparadas em cima da infantaria leve dos franceses, mas estes com o apoio das linhas de mosquetões repeliram a carga derrubando alguns cavaleiros e botando o resto para correr, neste meio tempo a cavalaria pesada carregou contra a milicia da ponta, imediatamente seguida pelos veteranos granadeiros que assaltaram o inimigo pelo lado, as nuvens dos arcabuzes franceses não foram suficientes para deter a investida e vimos nossos homens se engalfinharem com o inimigo…
Mas então enquanto suor e sangue escorriam nas nossas posições centrais cobrando um tributo caro ao avanço inimigo, nossa infantaria pesada foi dizimada no combate corporal contra os milicianos, e a fibra dos veteranos amoleceu e eles recuaram esbaforidos !
Foi uma coisa horrível de se ver, os milicianos gritaram hurras !
Todo nosso flanco esquerdo ameaçava ruir se não recebessemos apoio da infantaria ligeira que havia desaparecido no bosque próximo.

Image

Image

Image

Image

Nós não tinhamos tropas no lado direito da ponte, e somente por deus que a cavalaria inimiga que avançava daquele lado havia se atrapalhado e atrasado todo o regimento que ainda não havia chegado a distância de tiro das nossas unidades.
Tudo ameaçava ruir !
E de repente minha vista embaçou enquanto uma dor aguda se fez sentir no meu ombro direito, uma nuvem escura caiu sobre mim e não vi mais nada…
… até que acordei depois de dois dias febris na enfermaria de campanha do acampamento.

Image
A= centro nervoso do combate, com direitos a avanços e recuos de ambas as partes , B= lanceiros ingleses fogem em disparada, C= flanco ativo onde os franceses só obtém vitórias, repelindo lanceiros, destruindo couraceiros, e afugentando granadeiros , D= granadeiros fogem , E= infantaria ligeira inglesa nunca sai da moita , F= cavalaria francesa e regulares atrapalhados no inicio, nunca chegam ao combate…

DADOS TÉCNICOS :
Bem, minhas reportagens não são muito ‘técnicas’ ( nada talvez ) , mas é uma coisa ou outra, ou faço um relato minucioso do jogo, ou um esboço dramatico das situações vividas, sob algum ponto de vista.
A partida foi muito divertida, entretanto inconclusiva devido ao horário adiantado, entretanto parecia pender sensivelmente para os Franceses.
Os ingleses concentraram tropas do centro até a esquerda, os franceses do flanco livre ainda não haviam chegado ao combate, os ingleses obtiveram uma discreta vitória no centro, mas foram miseravelmente batidos nas suas cargas no flanco esquerdo, e para desmoralização total por uma unidade de milicia.
A infantaria ligeira composta por 3 unidades ficou emperrada no bosque, e só se ela conseguisse finalmente manobrar com rapidez dali por diante, é que poderia se fazer frente a vantagem que o inimigo iria conseguir quando sua cavalaria ( junto com alguma infantaria de linha ) conseguisse entrar no combate pelo flanco oposto.

O sistema desta vez, estava mais bem entendido, a pontuação gerou tropas mais dispares entre os lados, e com a presença de caracteristicas especias inerentes a alguns tipos de tropas que foram lembradas e usadas, proporciounou um jogo mais rico e divertido.
Deu para perceber bem o potencial não só do sistema mas deste tipo de jogo histórico com miniaturas se tivesse um bando de jogadores interessados no período,  com certeza geraria mais um referencial na cena de wargames do país, infelizmente coisa que não vai acontecer com muita facilidade !

 
Deixe um comentário

Publicado por em 19/02/2014 em Geral

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: