RSS

Claustrophobia – A Forja

03 dez

Olá, pessoas!

Jogamos o cenário A Forja (The Forge), onde os humanos fizeram um poderoso artefato experimental, o Santo Alos, o qual pode ser de grande ajuda para reforçar o exército humano. Mas os trogloditas, numa ação ousada, fizeram uma operação de ataque e roubaram o artefato, que era guardado em caixas, dividido em partes. Um grupo de guerreiros foi montado às pressas e enviado atrás dos trogloditas e foi no tempo preciso, pois o grupo mal teve tempo de acessar os túneis debaixo de Nova Jerusalém antes da entrada ser explodida e totalmente bloqueada. Os guerreiros não poderão retornar por onde vieram, sendo preciso não só recuperar tudo que for possível do artefato, como também encontrarem uma saída para escaparem.

O diferencial deste cenário é que os trogloditas, controlados pelo líder dos demônios (Marcelo) podem explorar áreas, tal como os guerreiros (eu), e eles que saem com a iniciativa. Dessa maneira, torna-se uma perseguição frenética atrás dos trogloditas carregando as caixas com os pedaços do artefato. O grupo de guerreiros humanos é formado por um Redentor, dois mercenários, um bruto e uma sicária. Os mercenário carregam bacamartes, e o Redentor possuía habilidade de cura e um ataque poderoso contra as criaturas do mal.

De começo os trogloditas encontraram uma passagem conectando um caminho lateral ao central, e o troglodita carregando uma das caixas achou melhor usá-lo e acabou por encontrar o outro bando, juntando, assim, duas partes do artefato. Isso ajudou na tarefa dos perseguidores, pois os mercenários chegaram atirando com seus bacamartes, matando os trogloditas e a sicária conseguiu tomar posse de uma das caixas, enquanto um dos mercenários apossou-se da outra. Agora a situação dos demônios era complicada, pois a sicária é uma ursa quase impossível de ser derrubada, com sua habilidade de resiliência. Assim os demônios enviaram os cães do capeta para atacar o mercenário, enquanto o terceiro grupo de trogloditas ainda mantinha posse da terceira parte, fugindo do Redentor, que os perseguia sozinho, calhando de eliminar dois que permaneceram para trás para tentar atrasá-lo.

Na busca pela saída (pois com duas partes já era possível reconstruir o artefato) os grupo de guerreiros separou-se um tanto, e o mercenário com a caixa acabou por dar de cara com um beco sem saída. Nada bom, mas o bruto foi para dar cobertura ao mercenário.

O Redentor acabou por conseguir alcançar o troglodita com a caixa, no entanto duas novas criaturas tinham vindo dar auxílio para ela, e o Redentor não conseguiu pegar o maldito. O grupo dos mercenários, bruto e sicária tinha mais sucesso, tendo resistindo bem a dois cães do capeta.

A situação era complicada, porém, pois faltavam três peças do mapa e se a saída ficasse lá do lado do Redentor, todos os demais teriam que fazer um enorme retorno, onde provavelmente cairiam vítimas dos ataques incessantes dos demônios. Arrisquei revelar um novo espaço com um dos mercenários e ele, quase literalmente, deu com os burros n’água, caindo numa área alagada. Achei que havia acabado para mim, pois os trogloditas poderiam, do outro lado, explorar duas vezes e encontrar a saída, obrigando a fazer a longa volta.

Só que eu vira errado, não era garantido. Pois o espaço não possuía três saídas como eu acreditei e, sim, somente uma: portanto a chance era de 50% da saída ser revelada ali. E… não foi. Então o contrário ocorreu: agora a vitória dos humanos era praticamente garantida. A sicária revelou a saída e chegou nela. Era necessário somente que o mercenário com a segunda caixa ali chegasse, o que careceria de duas rodadas. Os demônios, no desespero, investiram tudo que podiam, enviando um demônio do combate, o qual atacou o mercenário, tentando impedir que este pudesse avançar em direção à entrada. Contudo o mercenário estava investindo em proteção, não em ataque ou movimento rápido, o que fez com que o demônio só lhe causasse 1 de dano. No caminho até a saída, o mercenário foi atacado atacado por trogloditas vindo do lar destes, e foi novamente ferido, ficando com 2 de vida, o líder dos demônios tentou enviar uma nuvem tóxica para matar o mercenário, mas o poder da fé debelou tal estratagema.

Dessa forma, o mercenário alcançou a saída, dando a vitória no cenário aos humanos, que resgataram o suficiente do artefato.

Embaixo, o mercenário quase chegando na saída. Lá no alto, o Redentor em sua perseguição implacável (e infrutífera) ao troglodita com a terceira caixa:

Detalhe da sicária e do mercenário diante da saída, com os trogloditas, frustrados, tentando pegá-los:

Foi um cenário rápido, pois o objetivo era explorar velozmente, tanto para os trogloditas, em busca de seu lar onde iriam sumir com as caixas, quanto para os guerreiros, querendo recuperar os pedaços do artefato e encontrar a saída.

E foi isso!

Abs,

 
 

Tags: , , , , , , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: