RSS

Arquivo do autor:cacorpg

Sobre cacorpg

Um aficionado pelo Lúdico , tenho como outros hobbies o colecionismo e a entomologia, pais dos belíssimos Nayara, Eduardo, Lucas, Bernardo e Guilherme e casado com a sensacional sra. Sguassabia, eu divido meu tempo entre as coisas que eu gosto.

Batman vs Superman: A Origem da Justiça – Eu Gostei!

Batman-V-Superman-a-gambiarra-1

Confesso que fui ver ontem com o pé atrás (essa do pé atrás já está ficando recorrente, mas é que quando mexem com algo que você gosta a muito tempo sempre dá um friozinho na barriga né?), o trailer liberado pela produtora não foi dos mais animadores, Ben Affleck e um ator mediano, mas certamente já vimos piores juntos ao nosso amado Batman, como George Clooney e Michael Keaton. Eu parei de julgar atuações, só pelo nome do ator após o show dado pelo Coringa, interpretado pelo, nas minhas próprias palavras: “Franguinho” Heath Ledger.

A promessa de um enfrentamento entre estes dois gigantes da DC Comics, já havia sido maravilhosamente roteirizado na obra de Frank Miller – O Cavaleiro das Trevas, e isso também me deixou apreensivo. Ora que historias estapafúrdia eles inventariam para colocar dois grandes heróis um contra o outro sem ser idiota?

cavaleiro-das-trevas-batman-vs-superman-by-miller-550x438

A resposta não vem do passado e sim do futuro, para mim o filme foi cheio de referências sutis a diversos títulos, sim Cavaleiro das Trevas, sim A morte do Superman, sim Injustice Gods Among Us, sim Earth 2, e sim Liga da Justiça da America.

Mas no meio de tudo isso, o filme e bom? Sim, o filme é bom! Pode ir assistir sem medo, pelo menos sem medo dessa resenha pois o Hugo Ira escrever mais tarde sobre o que ele não gostou, por que não gostou, então guarde seus medos para a resenha dele!

Na sessão que eu assisti, uma sessão fechada para jornalistas (sim eles me deixaram ir junto), o próprio Zack Snyder (não pessoalmente, mas através de um vídeo), pede que sejamos contidos em nossas resenhas para não dar spoilers, e muitos dizem que minhas resenhas são muito simples, que elas não explicam o filme etc etc. Bem eu não gosto de spoilers, e por isso evito ao máximo dar spoilers.

download

Então vou falar tecnicamente, mesmo eu não sendo um crítico ou expert no assunto, estou indo por partes.

Roteiro, a história é legalzinha, ela é a colagens de várias passagens de algumas histórias em quadrinhos que já citei ali em cima, é bem costurada, mas também é uma colcha de retalhos de diversas histórias e linhas do tempo diferentes, que para os fãs mais hard core não irão fazer sentido.

Fotografia e figurinos, estavam ótimos, eu já me acostumei com o novo uniforme do homem de aço, a armadura do Batman para o combate final está excelente, a mulher maravilha está uma maravilha (pun intended)!

Efeitos especiais, estão ótimos, não irei me alongar para não tirar a graça do vilão final, sei que muitos já sabem mesmo, mas quem não sabe merece ter uma surpresinha extra.

Sobre os atores: Ben Affleck, somente, não deixa na mão o nosso justiceiro encapuzado, como dá um ar ao Batman que até o momento não havia notado em outros atores, um Batman, imenso e forte, que sim é páreo para o homem de aço.

Henry Cavill, ele já é o Superman, há pouco a se dizer, ele e um Clark, menos inseguro, que o saudoso Christopher Reeve, mas como Superman ele faz jus aos seus predecessores.

Gal Gadot como Diana Prince/ Mulher Maravilha surpreende muito, logicamente minha mente as vezes fica presa ao saudosismo, de seriados de quando eu era criança e via a mulher maravilha na tv prendendo bandidinhos com sei laço magico e desviando balas com seu bracelete. Essa versão tem muito mais haver com a mulher maravilha heroína mesmo, que sai na mão de igual para igual com os poderes mais badass do universo.

batmanvssuperman_23out15-1-e1450287038448

Lex Luthor do Jesse Eisenberg, é um personagem conflitante, ele tem muitos maneirismos do ator, e sinceramente tira um pouco da seriedade da personagem com umas besteiras cômicas, todavia há uma loucura que paira no ar em volta da personagem, e isso pode ser o início de nova luz sobre este vilão.

Lex-Luthor--580x883

Bem, dito tudo isso eu vou dizer que fico mais confortável vendo filmes da DC que da Marvel, sou um fã da DC e em especial destes personagens, que irão compor a Liga da Justiça da América. Logo estou ansioso para ver os futuros filmes da Mulher Maravilha, e Aquaman, e espero que eles anunciem também filmes do Flash e do Cyborg, para finalmente ver todos juntos em Liga da Justiça da américa I e II (em filmagens se não me engano).

Batman-vs-Superman-A-Origem-da-Justiça-Um-anonimo-afirma-já-ter-visto-ao-filme-600x338

Para não faltar a harmonização com o costumeiro RPG fica aqui a minha dica de vocês conhecerem o DC Heroes RPG da Mayfair Games. Ele me ajudou e me ajuda a entender como funcionam mecanicamente a escala de poder entre homens e super-homens! Terminando aqui com uma frase polemica dita por um amigo ontem: Marvel é coisa de adolescente, adulto mesmo gosta da DC!.

Dc_heroes_3

Game On!

PS: Confira nossa versão não gostei escrita pelo Hugo, e já rebatendo aqueles que irão me dizer que a DC ta copiando a Marvel nos esqueminhas de linkar os filmes, sim está! É uma boa formula para apresentar os personagens ao publico novo, lembrem se que nem todos nasceram na década de 70, leem quadrinhos a mais de 30 anos, ou viram Star Wars no cinema, nós precisamos de uma base de fãs continuamente renovada e o cinema e a tv são as ferramentas de hoje para isso!

 

 
1 comentário

Publicado por em 24/03/2016 em Cinema, Estréia, RPG

 

Tags: , , , , , , , , , ,

Vampire: The Eternal Struggle: Semana Um – #onegameaweek

 

Fundo das cartas de Jyhad e VTeS

Vampire: the Eternal Struggle, ou simplesmente  VEtS, é um dos mais antigos  jogos de carta colecionáveis. Criado pelo mega game designer Richard Garfild (também criador de Magic The Gathering e Netrunner CG), o VTeS  é um jogo baseado no RPG Vampiro: A Máscara de Mark Hein Hagen. Publicado pela Wizards of the Coast  em 1994 e, a partir de 1996 passou para a  White Wolf, Inc.

O jogo consiste em um maço de cartas chamado biblioteca, e outro chamado de cripta. Cada jogador representa um Methuselah, um grande e velho vampiro, que puxa suas cordinhas invisíveis sobre outros vampiros menos poderosos, os lançando contra os outros Methuselahs.

Os vampiros compõem a cripta

Os vampiros compõem a cripta

Uma curiosidade é que o jogo, até 1995, tinha como nome Jyhad. A alteração para o seu atual, segundo a empresa que o publicava, era afastar a relação com o termo islâmico Jihad. É possível encontrar cartas mais antigas, ainda com o nome antigo, entre os colecionadores. Se você tem cartas de Jyhad, você pode usa-las em seus jogos de Vampire: The Eternal Struggle, pois todas as cartas são validas em ambos os jogos.

Cartas Master, reações, modificadores de acoes, acoes de politica aliados ou retainers compõem a biblioteca juntamente com as cartas de combate.

b62462d1-a2a3-494c-8a89-68ad9101c31f

Em 2004, a revista americana Inquest Gamer escolheu VTES como o melhor jogo de cartas colecionáveis de todos os tempos para dois ou mais jogadores. E é exatamente essa pegada atemporal que ainda conquista novos jogadores ou faz os velhos abrirem suas gavetas e de lá retirar maços e mais maços de cartas a fim de montar decks e encontrar os amigos para hora de divertimento sem fim.

as regras sofrem modificações também!

O jogo evoluiu muito sob os cuidados da WoTC, uma vez que ela o expandiu lançando clãs menores e linhagens de sangue quase totalmente desconhecidas até dos mais ávidos jogadores do velho mundo das Trevas. A variedade é enorme, existe até a possibilidade de criar um deck só de caçadores!

A comunidade em volta de jogo, agora fora de fabricação, é extremamente ativa. Promovendo o campeonatos de quórum mundial e enormes classificatórios regionais. A comunidade também fomenta a criação de sets (coleções) inteiras disponíveis para download na internet.

866b0d7e-9a17-4ed1-aebd-46d7c8d7ebda d48e3647-8e9f-4fe5-988e-1846ba478b40

Essa mesma comunidade também, mantem viva a chama do jogo, clamando por uma versão mais atualizada, mas sem deixar inválidas as cartas do passado. E já que estamos na era dos financiamentos coletivos, pode ser que estejamos à beira da volta desde excelente jogo.Com versões mais completas, que incluem aliados, lobisomens, magos e outras aberrações do mundo de Vampiro: a Máscara!

Em Curitiba venha conhecer esse jogo na Manticore Game Store, através de partidas organizadas pelo grupo local, que pode ser contatado aqui nesta pagina do facebook.

Game on!

 
Deixe um comentário

Publicado por em 08/03/2016 em Cardgames

 

Tags: , , , ,

Orgulho Preconceito e Zumbis

@cacorpg é um fã de seriados e filmes, especialmente quando eles são baseados ou inspirados por livros ou quadrinhos. Através das imagens nossa imaginação se fortalece!

orgulho-preconceito-zumbis

Sim, eu fui ver este filme com o pé atrás, por vários motivos, mas afinal de contas tinha zumbis no título e eu não poderia negar a chama acesa pelo Romero (não aquele das gravuras cafonas), o cineasta que imortalizou os mortos vivos mais queridos (ou odiados) do mundo, mas voltando ainda ao título, se fossem amor e preconceito e piratas ou ninjas teria surtido o mesmo efeito, como todo nerd sabe, ninjas piratas e zumbis são a santíssima Trindade do universo nerd!

Bem porem como já havia ido ver Abraham Lincoln: Caçador de vampiros em 2012, achei que deveria dar a este a mesma chance.

Read the rest of this entry »

 
Deixe um comentário

Publicado por em 20/02/2016 em Cinema, Estréia

 

Tags: , , , , , , , , , , , , ,

Quadrinhos da Semana – DC Comics

Olá eu sou o @cacorpg e semanalmente irei escrever sobre os lançamentos do mercado de quadrinhos lá fora, aqui para o Eu Gosto de Jogar! Fique ligado no que está surgindo nas principais editoras lá de fora.

The Dark & Bloody #1

STK696769

A partir da primeira página, o roteirista Shawn Aldridge e o artista Scott Godlewski colocam o leitor em um suspense clássico, uma história que ficamos excitados somente ao ver o selo DC Vertigo novamente entre os fãs de quadrinhos, e sem dúvida ao terminar de ler a primeira revista The Dark & Bloody, ela lhe deixa com um gosto amargo, aquela velha sensação que isso não irá acabar bem!

Nas primeiras páginas o roteirista lhe situa, interior dos estados unidos, terra dos caipiras, a construção da personagem Iris Gentry da sua infância, sua atividade durante a guerra do Iraque, e a volta ao bom e velho Kentucky para fincar suas raízes, ao lado da esposa e filho, sua principal fonte de renda vem da fabricação de bebida caseira ilegal, o conhecido moonshine *.

Tudo parece normal e tranquilo, porem o selo vertigo impede que normal e tranquilo sejam a veia principal dessa história, nesta primeira revista temos apenas uma rápida passagem de que algo não está bem, vemos a força e algumas pistas do interlocutor, mas nada sabemos de sua origem ou motivação!

Este traço de suspense é a marca registrada das revistas do selo Vertigo, consagrada por títulos como Sandman, Livros da Magia, Jonah Hex, Preacher e Hellblazer.

*Moonshine é o whisky branco produzido em destilarias caseiras, espalhadas por quase todo interior dos EUA, tendo na sua composição principal o milho. E uma bebida ilegal, porem em grande parte a Lei, faz vista grossa, ao contraponto cultural da bebida.

Informações Técnicas:

Roteirista (s): Shawn Aldridge

Desenhistas Scott Godlewski, Trish Mulvihill, Clem Robins

Editora: Scott Godlewski, Trish Mulvihill, Clem Robins

Data de Lançamento: Fevereiro 2016

Edições: não determinado

 
Deixe um comentário

Publicado por em 16/02/2016 em Quadrinhos

 

Tags: , , , ,

Quadrinhos da Semana – Marvel

Olá eu sou o @cacorpg e semanalmente irei escrever sobre os lançamentos do mercado de quadrinhos lá fora, aqui para o Eu Gosto de Jogar! Fique ligado no que está surgindo nas principais editoras lá de fora.

Marvel’s Captain America – Civil War Prelude Infinite Comic #1

330069._SX640_QL80_TTD_

Nesta segunda semana de fevereiro a Marvel pegou leve nos lançamentos e temos apenas uma revista para resenhar. Nada mais nada menos que a primeira parte da série de revistas que vem para explicar toda a nova sequência de filmes que tem encantado milhões de fãs por todo o globo. Estou falando dos blockbusters: Vingadores, Capitão América, Homem de Ferro, Thor, Homem Formiga e Guardiões da Galáxia, que bem aproveitaram a longínqua greve dos roteiristas de Hollywood em 2008 e revitalizam a indústria do cinema com ajuda dos fãs de quadrinhos.

Nesta revista o Capitão América enfrenta um dos seus fantasmas do passado. Não há como precisar quando se passa o enredo, mas seria algo após os filmes Capitão América – O Soldado Invernal, Homem de Ferro 3 e Vingadores 2.

Não vou mentir, quadrinho difícil de ler. A técnica utilizada para contar a história é a reutilização de várias cenas repetidamente com novas inserções de texto. O que, na minha opinião, atrapalha e deixa lenta a progressão do roteiro.

Nesta revista estão presentes Capitão América, Bucky Barnes (o Soldado Invernal) e Brock Rumlow, um operativo da Hidra que não consegui ligar a nenhum dos filmes. Infelizmente, ao longo das quase 80 páginas, o argumento se arrasta deixando o leitor perdido, não há um propósito claro definido (ao menos não por enquanto).

Esta revista é mais uma dos famosos “tie-ins” do selo Marvel Cinematic Universe. Eu particularmente não aprovei inteiramente essa série porém irei acompanhar as sequências para ver como a plot se desenrola.

images

Informações Técnicas:

Roteirista (s): Will Corona Pilgrim

Desenhista (s): Lee Ferguson; Goran Sudzuka; Guillermo Mogorron; Rachelle Rosenberg

Editora: Marvel Comics

Data de Lançamento: Fevereiro 2016

 
Deixe um comentário

Publicado por em 15/02/2016 em Quadrinhos

 

Tags: , , , ,

Deadpool (2016) – O Filme

@cacorpg é um fã de seriados e filmes, especialmente quando eles são baseados ou inspirados por livros ou quadrinhos. Através das imagens nossa imaginação se fortalece! Muito em breve grandes mudanças!

 

Poster do Filme

Poster do Filme

Não é de agora que os “anti-heróis” têm ganhando destaque entre os fãs de quadrinhos. Desde que o Batman assumiu uma postura mais bad boy, em contraposição à clássica leitura do herói escoteiro gerada pelo Superman, temos este tipo de personagem em alta.

Mas quem é o Deadpool? Em 1991, criado pelo roteirista Fabian Nicieza e o infame artista/desenhista  Rob Liefeld (sim, aquele que desenha coxas desproporcionais e pés minúsculos), a  personagem teve seu debut na revista americana The New Mutants #98, e adivinhem, era um vilão! Aliás naquela época, era um cópia do Pistoleiro da DC, mas isso é papo para outra oportunidade.

Capa dos Novos Mutantes #98 a primeira aparição do Deadpool

Capa dos Novos Mutantes #98 a primeira aparição do Deadpool

Read the rest of this entry »

 
Deixe um comentário

Publicado por em 10/02/2016 em Cinema, Estréia

 

Tags: , , , , , , , ,

Quadrinhos da Semana – DC Comics

Olá eu sou o @cacorpg e semanalmente irei escrever sobre os lançamentos do mercado de quadrinhos lá fora, aqui para o Eu Gosto de Jogar! Fique ligado no que está surgindo nas principais editoras lá de fora.

Swamp Thing #1 – Mini Serie

CYCJYBrWcAAEkh-

Bem-vindo a mais uma história do universo “gritt” da DC Comics, nela os heróis são mais humanos, e os monstros são mais sombrios. E o Monstro do Pântano que foi originalmente criado pelo mestre Alan Moore, e um dos meus preferidos!

Nesta Mini serie o monstro do pântano e contatado por ninguém mais, que o sinistro Phantom Stranger, este vem lhe avisar, como de costume de maneira enigmática que as coisas irão mudar drasticamente, e um dos motivos aparentes, é que o próprio Monstro do Pântano abdicou de seus poderes de avatar do verde, não mais se comunicando.

Bem, o Mostro do Pântano é contatado pela família Wormwood que lhe pede para investigar alguns acontecimentos estranhos ligados ao desaparecimento de seu filho Lazlo.

Uma história muito interessante se constrói aqui, talvez eu tenha gostado pela influência do recentemente assistido The Frankenstein Chronicles (serie da TV fechada em 6 capítulos), ou simplesmente por gostar desse aspecto mais sombrio e magico que permeiam alguns personagens da DC Comics e da extinta linha DC Vertigo. Vou continuar lendo para ver como termina.

Clipboard02

Informações Técnicas:

Roteirista (s): Len Wein

Desenhistas (s): Kelley Jones

Editora: DC Comics

Data de Lançamento: Janeiro 2016

Edições: 6

 
Deixe um comentário

Publicado por em 12/01/2016 em Quadrinhos

 

Tags: , , , ,