RSS

Arquivo da categoria: Estréia

Batman v Superman: A Origem da Justiça – Eu não gostei!

Com lágrimas nos olhos eu comunico a todos que a Warner, Snyder, ou quem quer que seja, não conseguiu emplacar este filme. Quase tudo deu errado!
por Hugo Fernando

BVS

Senhoras e Senhores

Depois de um longo e tenebroso inverno, aqui estou eu, saindo do ostracismo para escrever sobre um dos filmes que mais aguardei e antes que você pense: “Ai, lá vem mais um hater falar mal do filme”, veja a foto abaixo.

cas._marina_e_hugo_0690Esta foto é do meu casamento. O do meio sou eu e os das pontas são meus padrinhos (e irmãos). Definitivamente eu sou uma das pessoas que mais queria que este filme funcionasse. Muito. Mas não deu (que fique claro, não deu em termos de história. Com relação a bilheteria ele vai muito bem, obrigado).

Estou escrevendo como um fã. Serão comentários passionais, totalmente pessoais. Não vou escrever sobre figurino, fotografia, métrica do roteiro, etc, por dois motivos: 1) tem um monte de pessoas competentes que já fezeram isso, por favor leiam a Isabela, a Gazeta e os blogs dos meus amigos Marden, Joba e Paulo Camargo. O segundo motivo é que não sei analisar estas coisas ;-).

Tenho um monte de comentários e observações, no começo do texto falo sobre o que está evidente no filme, no final falo das nerdices.

O que gostei.

Batman: Apesar de darem o enfoque somente no Batman brigador força bruta, eu ainda gostei dele. Para quem não sabe, nos quadrinhos, o Vigilante de Gotham é o maior detetive do mundo, ele resolve as coisas na inteligência e só depois sai no braço. Como eu achava desde o começo, o Ben Affleck não decepcionou e acredito que fará um filme solo do Homem-Morcego ainda melhor.

Alfred: Com tantos personagens para tratar, o Alfred acabou mesclando as suas características a de outro personagem, Lucius Fox. O resultado ficou bom. A química entre Ben Affleck e o Jeremy Irons funciona.

Briga do Batman no Armazém: Definitivamente a melhor cena de briga de todo o filme. Estratégia com brutalidade.

Uniforme do Batman e da Mulher Maravilha: Muito bem adaptados. O uniforme e a armadura do Batman saíram diretamente do Cavaleiro das Trevas. A decisão de tirar as cores fortes do uniforme da Mulher Maravilha e substituir por uma paleta ocre ficou excelente.

IVECO: O caminhão que transporta a kriptonita é da IVECO, nem o batmovel consegue parar este caminhão. Isto mostra a robustez e qualidade do produto!!! (feito o social com a patroa)

Pronto, foi isso, parei por aqui. Vamos fazer um intervalo para você assistir ao trailer e depois continuo com o que não gostei.

O que não gostei.

Read the rest of this entry »

 
 

Batman vs Superman: A Origem da Justiça – Eu Gostei!

Batman-V-Superman-a-gambiarra-1

Confesso que fui ver ontem com o pé atrás (essa do pé atrás já está ficando recorrente, mas é que quando mexem com algo que você gosta a muito tempo sempre dá um friozinho na barriga né?), o trailer liberado pela produtora não foi dos mais animadores, Ben Affleck e um ator mediano, mas certamente já vimos piores juntos ao nosso amado Batman, como George Clooney e Michael Keaton. Eu parei de julgar atuações, só pelo nome do ator após o show dado pelo Coringa, interpretado pelo, nas minhas próprias palavras: “Franguinho” Heath Ledger.

A promessa de um enfrentamento entre estes dois gigantes da DC Comics, já havia sido maravilhosamente roteirizado na obra de Frank Miller – O Cavaleiro das Trevas, e isso também me deixou apreensivo. Ora que historias estapafúrdia eles inventariam para colocar dois grandes heróis um contra o outro sem ser idiota?

cavaleiro-das-trevas-batman-vs-superman-by-miller-550x438

A resposta não vem do passado e sim do futuro, para mim o filme foi cheio de referências sutis a diversos títulos, sim Cavaleiro das Trevas, sim A morte do Superman, sim Injustice Gods Among Us, sim Earth 2, e sim Liga da Justiça da America.

Mas no meio de tudo isso, o filme e bom? Sim, o filme é bom! Pode ir assistir sem medo, pelo menos sem medo dessa resenha pois o Hugo Ira escrever mais tarde sobre o que ele não gostou, por que não gostou, então guarde seus medos para a resenha dele!

Na sessão que eu assisti, uma sessão fechada para jornalistas (sim eles me deixaram ir junto), o próprio Zack Snyder (não pessoalmente, mas através de um vídeo), pede que sejamos contidos em nossas resenhas para não dar spoilers, e muitos dizem que minhas resenhas são muito simples, que elas não explicam o filme etc etc. Bem eu não gosto de spoilers, e por isso evito ao máximo dar spoilers.

download

Então vou falar tecnicamente, mesmo eu não sendo um crítico ou expert no assunto, estou indo por partes.

Roteiro, a história é legalzinha, ela é a colagens de várias passagens de algumas histórias em quadrinhos que já citei ali em cima, é bem costurada, mas também é uma colcha de retalhos de diversas histórias e linhas do tempo diferentes, que para os fãs mais hard core não irão fazer sentido.

Fotografia e figurinos, estavam ótimos, eu já me acostumei com o novo uniforme do homem de aço, a armadura do Batman para o combate final está excelente, a mulher maravilha está uma maravilha (pun intended)!

Efeitos especiais, estão ótimos, não irei me alongar para não tirar a graça do vilão final, sei que muitos já sabem mesmo, mas quem não sabe merece ter uma surpresinha extra.

Sobre os atores: Ben Affleck, somente, não deixa na mão o nosso justiceiro encapuzado, como dá um ar ao Batman que até o momento não havia notado em outros atores, um Batman, imenso e forte, que sim é páreo para o homem de aço.

Henry Cavill, ele já é o Superman, há pouco a se dizer, ele e um Clark, menos inseguro, que o saudoso Christopher Reeve, mas como Superman ele faz jus aos seus predecessores.

Gal Gadot como Diana Prince/ Mulher Maravilha surpreende muito, logicamente minha mente as vezes fica presa ao saudosismo, de seriados de quando eu era criança e via a mulher maravilha na tv prendendo bandidinhos com sei laço magico e desviando balas com seu bracelete. Essa versão tem muito mais haver com a mulher maravilha heroína mesmo, que sai na mão de igual para igual com os poderes mais badass do universo.

batmanvssuperman_23out15-1-e1450287038448

Lex Luthor do Jesse Eisenberg, é um personagem conflitante, ele tem muitos maneirismos do ator, e sinceramente tira um pouco da seriedade da personagem com umas besteiras cômicas, todavia há uma loucura que paira no ar em volta da personagem, e isso pode ser o início de nova luz sobre este vilão.

Lex-Luthor--580x883

Bem, dito tudo isso eu vou dizer que fico mais confortável vendo filmes da DC que da Marvel, sou um fã da DC e em especial destes personagens, que irão compor a Liga da Justiça da América. Logo estou ansioso para ver os futuros filmes da Mulher Maravilha, e Aquaman, e espero que eles anunciem também filmes do Flash e do Cyborg, para finalmente ver todos juntos em Liga da Justiça da américa I e II (em filmagens se não me engano).

Batman-vs-Superman-A-Origem-da-Justiça-Um-anonimo-afirma-já-ter-visto-ao-filme-600x338

Para não faltar a harmonização com o costumeiro RPG fica aqui a minha dica de vocês conhecerem o DC Heroes RPG da Mayfair Games. Ele me ajudou e me ajuda a entender como funcionam mecanicamente a escala de poder entre homens e super-homens! Terminando aqui com uma frase polemica dita por um amigo ontem: Marvel é coisa de adolescente, adulto mesmo gosta da DC!.

Dc_heroes_3

Game On!

PS: Confira nossa versão não gostei escrita pelo Hugo, e já rebatendo aqueles que irão me dizer que a DC ta copiando a Marvel nos esqueminhas de linkar os filmes, sim está! É uma boa formula para apresentar os personagens ao publico novo, lembrem se que nem todos nasceram na década de 70, leem quadrinhos a mais de 30 anos, ou viram Star Wars no cinema, nós precisamos de uma base de fãs continuamente renovada e o cinema e a tv são as ferramentas de hoje para isso!

 

 
1 comentário

Publicado por em 24/03/2016 em Cinema, Estréia, RPG

 

Tags: , , , , , , , , , ,

Orgulho Preconceito e Zumbis

@cacorpg é um fã de seriados e filmes, especialmente quando eles são baseados ou inspirados por livros ou quadrinhos. Através das imagens nossa imaginação se fortalece!

orgulho-preconceito-zumbis

Sim, eu fui ver este filme com o pé atrás, por vários motivos, mas afinal de contas tinha zumbis no título e eu não poderia negar a chama acesa pelo Romero (não aquele das gravuras cafonas), o cineasta que imortalizou os mortos vivos mais queridos (ou odiados) do mundo, mas voltando ainda ao título, se fossem amor e preconceito e piratas ou ninjas teria surtido o mesmo efeito, como todo nerd sabe, ninjas piratas e zumbis são a santíssima Trindade do universo nerd!

Bem porem como já havia ido ver Abraham Lincoln: Caçador de vampiros em 2012, achei que deveria dar a este a mesma chance.

Read the rest of this entry »

 
Deixe um comentário

Publicado por em 20/02/2016 em Cinema, Estréia

 

Tags: , , , , , , , , , , , , ,

Deadpool (2016) – O Filme

@cacorpg é um fã de seriados e filmes, especialmente quando eles são baseados ou inspirados por livros ou quadrinhos. Através das imagens nossa imaginação se fortalece! Muito em breve grandes mudanças!

 

Poster do Filme

Poster do Filme

Não é de agora que os “anti-heróis” têm ganhando destaque entre os fãs de quadrinhos. Desde que o Batman assumiu uma postura mais bad boy, em contraposição à clássica leitura do herói escoteiro gerada pelo Superman, temos este tipo de personagem em alta.

Mas quem é o Deadpool? Em 1991, criado pelo roteirista Fabian Nicieza e o infame artista/desenhista  Rob Liefeld (sim, aquele que desenha coxas desproporcionais e pés minúsculos), a  personagem teve seu debut na revista americana The New Mutants #98, e adivinhem, era um vilão! Aliás naquela época, era um cópia do Pistoleiro da DC, mas isso é papo para outra oportunidade.

Capa dos Novos Mutantes #98 a primeira aparição do Deadpool

Capa dos Novos Mutantes #98 a primeira aparição do Deadpool

Read the rest of this entry »

 
Deixe um comentário

Publicado por em 10/02/2016 em Cinema, Estréia

 

Tags: , , , , , , , ,

O Jogo do Exterminador – Resenha

Uma ficção científica de primeira grandeza estreia este fim de semana. Jogo do Exterminador foi uma grata surpresa que merece ser vista!
por Hugo Fernando

enders-game-poster

Senhoras e Senhores.

Primeiramente tenho que admitir minha falta de conhecimento. A primeira vez que escutei “O Jogo do Exterminador” associei diretamente com um jogo de videogame sobre o Exterminador do Futuro. Somente depois que fui relacionar com o livro clássico de ficção escrito por Orson Scott Card. #mybad

No filme, a Terra sofreu uma invasão pelos Formics, depois de muito sacrifício a raça alienígena foi derrotada e expulsa do nosso planeta, porém o estrago estava feito. O clima de paranoia extrema estava instaurado no planeta e um plano de preparação para evitar uma segunda invasão começou a ser delineado. Partindo da ideia que a melhor defesa é o ataque, um treinamento específico para lutar contra os formics começou a ser desenvolvido. Neste estudo descobriu-se que as crianças/adolescentes são as pessoas que tem o melhor desempenho em manipular as armas e tecnologias nesta guerra.

Com este cenário aparece em cena Andrew “Ender” Wiggin (Asa Butterfield), o caçula de três irmãos. Ele está em treinamento na escola militar comandada pelo Coronel Graff (Harrison Ford) e seu desempenho salta à vista de todos. Ele é tido como a pessoa que pode vencer a guerra. O que foi descrito até aqui são os 10/15 minutos iniciais do filme. A partir deste ponto é mostrado o treinamento específico do garoto, bem como seus relacionamentos e questionamentos sobre o que está acontecendo.

Confira o trailer abaixo:

Assisti ao filme sem muito conhecimento da história e sobre quais eram as características. Procurando fazer uma associação para entender o que estava vendo, na primeira meia hora do filme, achei que seria uma mistura de Harry Potter com Starship Troopers, esta tudo lá. O menino que sofre com os colegas e é tido como salvador, o tutor que confia em seu potencial, as turmas dentro da escola, tem até uma espécie de jogo. Tudo isso no espaço. Porém a medida que o filme vai passando e as correlações com o mundo hoje vão se estabelecendo, a impessoalidade da guerra, crianças na linha de frente em alguns exércitos, quando esta conexão é feita, você nota que a história é muito maior. Existe todo um drama de relacionamentos e conflitos que torna a história muito mais interessante. Não é apenas uma diversão com tiros no espaço. E é exatamente neste ponto que o filme pode ter seu calcanhar de aquiles. Sincera é honestamente não sei a  meninada de hoje vai entender isso. Está certo que o filme tem efeitos especiais muito bem executados, tem ação, porém não tem alívio cômico e o ritmo não é frenético! Eu achei que ficou muito bom da forma que está, mas se alguém for assistir esperando algo parecido com StarWars ep. III vai ficar decepcionado.

Hora da verdade.

Totalmente recomendado. Aproveite este fim de semana que precede o natal e, enquanto o povo todo soca as lojas para comprar o par de havaianas para dar para o amigo secreto, você pode assistir a um ótimo filme na telona do cinema. Sinceramente, no gênero ficção, foi o melhor filme que assisti este ano!

That´s all Folks.
Twitter
FaceBook 

 
Deixe um comentário

Publicado por em 20/12/2013 em Cinema, Estréia, Trailer

 

Tags: , , , , , , , ,

Conan O’brien comentando jogos do atari. Muito bom!

Matei saudade e dei muitas risadas com o vídeo abaixo. Assistam ao Conan O’brien comentando clássicos do Atari!
por Hugo Fernando

O Saudade…

Senhoras e Senhores.

O vídeo abaixo já é velho, tem três semanas, porém eu assisti somente hoje no site do sedentário.

Se você é velhófito no mundo dos games vai matar saudades e dar boas risadas com os comentários do Conan O’brien. Para os novinhos, vejam o que tomavam toda a nossa tarde nos anos 80.

Nostalgia Mode On

That´s all Folks.
Twitter
FaceBook 

 
 

Tags: , , ,

Wolverine – Imortal | Resenha

Depois de três bombas consecutivas, a Fox acerta a mão e coloca a franquia dos mutantes novamente nos eixos. Wolverine – Imortal é um ótimo filme! Leia toda a resenha, lá embaixo tem surpresa com spoilers!
por Hugo Fernando

TheWolverine_poster2

Senhoras e Senhores.

Com a Marvel Studios emplacando um sucesso atrás do outro como Vingadores, Homem de Ferro, etc, e a Warner sinalizando com o surgimento de um universo DC mais coeso nas telonas, a Fox tinha que começar a tratar de uma melhor forma a franquia dos mutantes, afinal, o segmento de adaptações de quadrinhos para o cinema é uma das áreas mais rentáveis hoje.

Os últimos três filmes dos mutantes foram horríveis. X-Men 3 e X-Men origins: Wolverine são unanimidade com relação a baixa qualidade, já X-Men First Class foi meio dividido, leia este meu post aqui, que explico por que não gostei.

Wolverine – Imortal chega em cena como um ponto chave para o estúdio, uma vez que o filme precisa ser bom para a Fox entrar na briga novamente. Feliz da vida eu digo: Eles estão de volta!

O filme foi totalmente calcado em uma das histórias mais clássicas do Carcajú. Escrita por Chris Clareamont e desenhada por Frank Miller, “Eu, Wolverine” foi um dos quadrinhos que melhor retratou o espírito do personagem. Foi lá que surgiu o bordão amplamente divulgado e conhecido: “Eu sou o melhor naquilo que faço!”

Como em toda adaptação mudanças foram feitas. Enquanto nos quadrinhos o conflito que Logan passava era referente a ter controle sobre seus instintos. No filme, Wolverine está no dilema da busca pela paz. Visitado em sonhos pela Jean Grey (Fênix) ele se vê tentado a deixar seu fator de cura para poder envelhecer ao lado de alguém que ama. Grosseiramente comparando é o drama retratado no espetacular Highlander! São estas abordagens no filme que torna a história muito mais rica do que a dos filmes anteriores. Esta construção do personagem é que complementa e deixa a trama muito mais interessante!

Assistam ao trailer abaixo!

Read the rest of this entry »

 
3 Comentários

Publicado por em 26/07/2013 em Cinema, Estréia, Trailer

 

Tags: , , , , , , , , , , , , ,