RSS

Arquivo da tag: download

Capitão América: Soldado Invernal – Resenha

ca2_728x90_hoje

A Marvel está colocando em outro patamar, não só os filmes de herói, e sim os filmes de ação! Capitão América: Soldado Invernal é a prova concreta disso.
por Hugo Fernando

Há alguns meses escrevi uma resenha falando o quanto o segundo filme do Thor foi melhor que o primeiro e que, provavelmente, seria o melhore filme na fase 2 do projeto Vingadores., pois bem, estava certo quando afirmei que o filme era melhor que o primeiro, porém o segundo Capitão América acaba de tirar a Coroa de Thor 2 como o melhor filme da fase 2.

Esta sequência faz referência ao primeiro longa, porém, por se passar quase 70 anos depois do primeiro, não chega a ser uma continuação.

A fatos de Capitão América: Soldado Invernal está mais para uma sequência de Vingadores. A história dos personagens, bem como toda a trama envolvendo a S.H.I.E.L.D. parte dos acontecimentos na cidade de New York.

A história começa quando a toda poderosa SHIELD está na fase final para implantar um novo projeto de proteção mundial baseado em seus aeroportaaviões e satélites. Algumas dúvidas pairam na cabeça de Nick Fury e o projeto é suspenso momentaneamente. Neste ponto começa a teoria da conspiração e o Soldado Invernal entra em cena para eliminar quem está atrapalhando. Para proteger o projeto e a si mesmo, Nick Fury aciona o Capitão América. Agora começa a corrida de gato e rato. Cada personagem com seu objetivo de neutralizar um oponente.

O filme é de ação ininterrupta, mas vale o destaque para as cenas de luta corpo a corpo entre o Capitão América e o Soldado Invernal. Há uma briga de faca entre os dois personagens que deveria ser ensinada em todas as escolas de cinema do mundo de tão empolgante que é!

Não vou revelar quem é o Soldado Invernal para não estragar parte da graça do filme, mas para quem conhece a história dos quadrinhos a resposta é óbvia. Apesar do arco ser um pouco diferente do original, a história funcionou perfeitamente no cinema, para falar a verdade, acredito que na telona as histórias do Capitão estão muito mais interessantes do que nos quadrinhos. Tirando a fase do Mark Gruenwald, o Capitão América, para mim, somente foi interessante logo depois do 11 de setembro, a versão Ultimate e quando o Ed Brubake escreveu! Por falar neste último escritor, todos já conhecem e acham fácil o Stan Lee nos filmes dos heróis da Marvel, quero ver você reconhecer o Ed Brubake em sua participação especial!

cont2

Read the rest of this entry »

 
 

Tags: , , , , , , , , , ,

Conheça Walter Simonson, o artista responsável pelo sucesso do Thor!


AFN_PR_SiteEuGostoJogar_468x60_JaEm

Do cancelamento iminente para o sucesso nos cinemas. Conheça Walter Simonson, um dos artistas responsáveis pelo sucesso do Thor
por Hugo Fernando

Thor Visionaries-Walt Simonson

Senhoras e Senhores.

Já está nas lojas de todo o país o melhor filme de herói de 2013. Thor – Mundo Sombrio. Se você já assistiu ao filme sabe do que eu estou falando, caso ainda não tenha assistido, saiba que você é um herege, leia a resenha que fiz na época da estréia nos cinemas e vai entender do que eu estou falando.

Aproveitando o lançamento do filme nas lojas vou falar de um cara que foi responsável por tirar a revista do Thor do cancelamento e coloca-la entre as mais lucrativas da editora na década de 80. Estou falando de Walter Simonson.

No auge do período tirânico de Jim Shooter (editor chefe da Marvel na década de 80), vários artistas foram destaques em títulos chaves da editora. Para citar alguns, Frank Miller estava com o Demolidor, Chris Clareamont estava nos X-Men, John Byrne estava também nos X-men e na sequência com o Quarteto Fantástico. E o nosso amigo Walter Simonson começava a escrever e desenhar as revistas do Thor. Citei estes nomes para você ter uma ideia de como é rica está fase da nona arte. A base das histórias em quadrinhos que você assiste hoje nos cinemas, veio de arcos de histórias desta época, mais uma vez vamos as citações. Saga de Fênix nos X-Men, Demônio na Garrafa e Guerra das Armaduras do Homem de Ferro, Vilões Malekith e Kurse do Thor.

Como já mencionei, Walter Simonson pegou um personagem decadente, que tinha vendas pífias e começou a trabalhar. A ideia básica dele era aproximar o herói da Marvel o máximo possível do Deus do Trovão original da mitologia nórdica. Acredite, apesar do mesmo nome, são personagens bem diferentes. Leia os contos mitológicos no fim do livro do Thomas Bulfinch ou algumas partes do livro sobre mitologia nórdica que tem o Anel de Nibelungo que você verá a diferença.

cont2

Read the rest of this entry »

 
Deixe um comentário

Publicado por em 21/02/2014 em Cinema, Trailer

 

Tags: , , , , , , , , , , , , ,

Hobbit, A desolação de Smaug – Resenha do “Hatter”!

thor

O filme melhora com relação ao primeiro, o clima leve e brincalhão começa a dar lugar a um ar mais soturno!
por Hugo Fernando

O-Hobbit-A-Desolação-de-Smaug-cartaz-01

Senhoras e Senhores.

O blá, blá, blá de sempre vocês conhecem, não gosto de senhor dos anéis. Com isso em mente vamos a resenha!

Ao contrário da Jornada Inesperada, fui assistir a Desolação de Smaug já esperando alguma algo mais, minha expectativa já não estava mais tão baixa, afinal, assisti ao primeiro filme e acompanhei os trailers e spots da TV. A primeira coisa que eu digo é banal, não vá para o cinema sem ter assistido a primeira parte. É totalmente necessária as informações do primeiro longa para saber o que ocorre no segundo. Segundo, o filme não me surpreendeu. O que eu imaginava ver estava lá, tudo muito bem feito, mas nada de diferente do que já vimos.

Segunda parte de trilogias são, geralmente, meio ingratas. O motivo é óbvio, ela não tem começo e não tem fim. Aqui não foi diferente. Para não dar spoilers, e de uma forma rasa, posso dizer que o primeiro filme tratou de como chegar até a montanha, lar dos anões. O segundo filme é sobre como entrar na montanha. O ritmo de “road movie” continua, e através das caminhas tradicionais dos filmes baseado na obra de Tolkien, nós conhecemos vários pontos e personagens da terra média. Eu achei muito boa a passagem pela casa de Beorn, pela Floresta Negra e a fuga nos barris. Fico imaginando a felicidade dos caras que curtem de forma radical o universo do senhor dos anéis. Abaixo coloquei o trailer oficial do filme e vários spots de TV. Assista!

Com relação ao filme, ele ficou mais pesado. Enquanto no primeiro filme tem um forte alivio cômico com os anões, isto diminui agora. Outro ponto, fica claro e óbvio que o Bilbo começa a ser “tentado” pelo anel e a missão de devolver a grandiosidade do reino dos anões, deixa Thorin cada vez mais cego pela ganância. Por conta destes conflitos gostei mais deste filme do que do primeiro. Além disso, esta segunda parte tem mais ritmo que o longa anterior, as cenas se interligam de uma maneira mais fluida.

Como o nome já entrega, neste capítulo finalmente o dragão Smaug aparece. Como era previsto, ficou muito bom! Juntou a capacidade de Peter Jackson com a interpretação (captura de movimentos) e voz do Benedict Cumberbatch e tivemos um ótimo resultado. Dura alguns minutos consideráveis a cena entre o Smaug e Bilbo (ou se preferir, Sherlock e Watson) tudo ficou ótimo. Ao ver o making of de algumas centas, soube que em momento algum os dois atores se encontraram!

Para fechar duas observações:

1) Martin Freeman (o Bilbo) está cada vez melhor no papel. Ele colocou uma linguagem corporal no personagem que, por várias vezes, ele não falava nada e eu sentia exatamente o que ele queria expressar. Muito bom!

2) Quando um cara é muito bom, você diz que ele é ninja. Quando um ninja é muito bom, você diz que ele é o Chuck Norris. Quando o Chuck Norris é muito bom, pode chama-lo de Légolas! Na boa, se na trilogia do anel, tivesse mais uns três caras equivalente ao filho de Thranduil, tenho certeza que os três longas seriam menor que um Spot de TV!

Hora da Verdade.

Vale a pena conferir o filme. Se você gostou dá primeira parte, com toda certeza gostará da segunda, afinal ela elevou o nível. E veja o seguinte, um cara que não gosta de senhor dos anéis está elogiando o filme, se você gosta um pouquinho, este filme vai explodir sua cabeça.

Paro por aqui, mais pra frente o Caco apresenta a visão de fanático. Imagina, o filme estreia hoje e o cara  já assistiu duas vezes.

That´s all Folks.
Twitter
FaceBook 

 
2 Comentários

Publicado por em 13/12/2013 em Cinema, Trailer

 

Tags: , , , ,

Thor, Mundo Sombrio – Resenha.

thor

Holy Frijoles, agora sim temos um filme do Thor! Imperdível!
por Hugo Fernando

mundo sombrio

Senhoras e Senhores.

Tenho que admitir, até começar o burburinho da pré-estreia do filme Thor Mundo Sombrio, minha expectativa com relação ao filme estava baixa. Vamos falar a verdade o primeiro não foi lá grande coisa, parecia que a Marvel estava economizando dinheiro.

Vários fatores fizeram com que eu não gostasse do primeiro filme, por exemplo:

  • O diretor querendo fazer com que o filme fosse “shakespeariano”;
  • A história arrastada;
  • A pobreza dos cenários, parecida mais uma cidade fantasma do velho oeste do que qualquer outra coisa;
  • O subaproveitamento dos personagens asgardianos.

Isto é só para falar alguns. Mas agora meu amigo e minha amiga, esqueça tudo isso, Thor Mundo Sombrio da na cara do primeiro filme e se coloca como um dos melhores filmes da Marvel, rivalizando até com o todo amado Homem de Ferro.

Logo na introdução é apresentado o vilão Malekith e como ele foi derrotado por Bor, pai de Odin, ao tentar utilizar a força do Éter para trazer as trevas para o mundo. Depois disso a ação começa e não para mais.

Este é o primeiro filme depois dos acontecimento dos Vingadores. Após impedir a invasão da Terra por alienígenas, Thor volta para Asgard para tentar unir os nove reinos  que estão em guerra e Loki está sendo julgado por tentar se impor como soberano na terra.

A batalha no reino de Vanaheim já é superior a todo o primeiro filme. Trabalhando muito bem a batalha, nossos heróis são apresentados aos poucos. Sim, digo nossos heróis pois além do personagem título, os Asgardianos são muito melhor explorados, Os três companheiros inseparáveis, Fandral, Volstagg e Hogun fazem parte efetivamente da história, juntam-se a eles a espetacular Lady Sif e, é claro, o Thor. Em paralelo, Loki encara as consequências de seus atos perante a Odin. Jane Foster continua seus estudos na terra e a Darcy ainda funciona como alívio cômico na história. Bom, este é o ponta pé inicial da história, para saber o resto vá para o cinema, este filme é essencial ser visto no cinema em uma tela enorme, de preferência em IMAX!

Assista ao trailer

É impressionante como tudo funciona bem no filme. Os atores encarnaram os personagens de forma magistral. Falar do Thor, Odin, Loki é o óbvio eles estão sensacionais, com destaque total para o Loki, porém eu prefiro comentar rapidamente sobre os personagens secundários que deram ainda mais vida ao filme, são eles: Fandrall, Volstagg, Hogum, Heimdall, Sif e Frigga. Hogum, o Severo, tem uma participação muito rápida, porém todos os outros eu afirmo que são uma das melhores transposições dos quadrinhos para as telonas que eu já vi! Não estou falando tanto pela aparência, falo pelo espírito dos personagens. Fandral e Volstagg são os companheiros de batalha. Heimdall tem todo o peso nas costas de ser o guardião da entrada da cidade de Asgard. Lady Sif, mulher do thor na mitologia nórdica original, lembra muito uma valquíria, guerreira ferrenha e por fim Frigga, mãe do Thor, ela tem uma participação muito maior e mais importante neste filme. Como curiosidade, o Volstagg (o guerreiro gordo) é o mesmo ator que interpretou a terceira versão do Justiceiro no cinema.

Uma fato que eu não gostei, porém vi que funcionou muito bem para quem não conhecia quadrinhos, foi a questão da utilização do humor. Desde o primeiro filme a Darcy é o alívio cômico do filme e neste filme continua da mesma forma, não gosto das intervenções, porém pela quantidade de gargalhada que eu escutei na sala, sou a exceção da regra . Para entender melhor meu ponto de vista, assista o filme e depois compare o humor que vem da Darcy e o humor da cena do Loki no meio do filme. A cena do Loki é melhor que todas as cenas da Darcy juntas!

cont2

Read the rest of this entry »

 
3 Comentários

Publicado por em 07/11/2013 em Cinema, Trailer, Vídeo Game

 

Tags: , , , , , , , ,

Habemus SteamOS

Ao contrário do que eu esperava, o anúncio misterioso da Valve não era sobre o SteamBox, a revelação foi na verdade o sistema operacional SteamOS! por Hugo Fernando

Steam_OS

Senhoras e Senhores.

A Valve acabou com o mistério e anunciou o SteamOS. Esperava que fosse o SteamBox, porém isto ficou para a frente.

Pelo descritivo da página da Steam, o SteamOS ira trabalhar como um XBMC melhorado, pois além das interfaces tradicionais para execução de mídia, o sistema operacional terá como foco base o streaming de jogos.

Isto é um passo muito interessante, uma vez que o processamento pesado dos jogos acontecerão nos servidores da Steam, o computador da sua sala não necessitará ser nenhuma máquina poderosa.

Já testei sistemas de streaming de jogos em servidor remoto do onlive, quanto em servidor local utilizando o Ouya. Ambos funcionam muito bem.

Em breve o SteamOS estará disponível para download, assim que isto acontecer, eu testo e conto a todos quais foram os resultados.

Veja abaixo algumas funcionalidades iniciais do SteamOS

Streaming caseiro

Você também poderá jogar todos os seus jogos para Windows e Mac em sua máquina equipada com SteamOS. Basta ligar seu outro computador e executar Steam como sempre fez – seu aparelho com Steam OS poderá rodar todos estes jogos por sua rede caseira diretamente na sua TV!

Música, TV e filmes

Estamos trabalhando com vários serviços de entretenimento que você já conhece e confia. Em breve, estaremos habilitando estes sistemas para você poder acessar suas músicas favoritas e vídeos prediletos pelo Steam e SteamOS.

Dividindo com a família

No passado, compartilhar jogos do Steam com parentes era difícil. Agora você pode dividir os seus amados jogos com suas pessoas amadas. O modo de compartilhamento permite que você jogue em turnos com sua família os jogos de cada um enquanto alcançam as suas próprias Conquistas Steam e salvam progressos individualmente pela nuvem Steam.

Opções familiares

A sala de estar é território familiar. Isso é ótimo, mas você não quer ver os jogos dos seus pais em sua biblioteca. Em breve, famílias terão mais controle sobre quais títulos são vistos por quem. Mais funções serão adicionadas para permitir que todo mundo na casa tenha o melhor de suas bibliotecas Steam.

That´s all Folks. Twitter FaceBook 

 
Deixe um comentário

Publicado por em 17/09/2013 em Vídeo Game

 

Tags: , , , , , ,

O que é Free-To-Play?

Recebi o console Ouya em minha casa, depois de brincar bastante com ele este fim de semana, fiquei com uma pergunta na cabeça: Qual o real conceito de Free-to-Play?
por Hugo Fernando

mojang-scrolls-free-to-play-news

Senhoras e Senhores.

No meio da semana passada eu recebi o console Ouya, um dos projetos de maior sucesso no kickstarter. Já adianto que gostei do brinquedinho e ele entrega o que se propõem em termos de hardware. Estou preparando um post para mostrar a criança funcionando.

Enquanto isto não acontece eu vou colocar uma questão que me desapontou com relação ao projeto e a Discover (como se fosse a Live ou PSN do Ouya)

Inicialmente, todos os jogos do Ouya seriam Free-To-Play.

Até este momento, o conceito “Free-To-Play” para mim era uma oportunidade de se entreter com um jogo completo e, se eu quisesse, poderia ter benefícios pagando por itens ou funcionalidades extras. Exemplo, vamos analisar o fenômeno Candy Crush Saga. O jogo é totalmente gratuito, atualmente as 440 fases estão disponíveis para todos, pagando ou não. Porém, se no meio do jogo, os seus movimentos acabam e você quer mais 5 jogadas extras para finalizar a fase, você paga um determinado valor e compra esta chance. Se não quiser gastar dinheiro, começa a fase do zero novamente. Resumindo, você vai jogar sempre o conteúdo completo, a opção de pagar é sua.

No Ouya nem todos os jogos são assim. Alguns exemplos:

Sonic 4

Somente a primeira fase está disponível, nada além disso.

01-Sonic-4

Canabalt

Você pode jogar 5 vezes, depois disso o jogo é bloqueado.

canabalt

Aplicativo Kayni

(Você pode jogar jogos do seu computador no Ouya, tablet ou Celular, como se fosse um terminal remoto, a idéia é espetacular mas da para melhorar um pouquinho).

A tela fica em tons azulados com o que está disponível.

kainy

Emulador SGNES

Se quiser ativar o modo Cheat (para os fracos) tem que comprar o aplicativo.

supergnes-android-nintendo-emulator

Bem, tem mais uma variedade enorme de jogos e aplicativos com estas mesmas limitações. Com a minha experiências de alguns anos jogando, neste primeiro momento entendo que o Ouya está nos entregando mais jogos DEMOS do que jogos Free-to-Play efetivamente!

Com o que foi colocado eu pergunto, sou somente eu que tenho esta visão deste conceito ou alguém mais compartilha este sentimento comigo?

That´s all Folks.
Twitter
FaceBook 

 
 

Tags: , , , , , , , , , ,

Wolverine – Imortal | Resenha

Depois de três bombas consecutivas, a Fox acerta a mão e coloca a franquia dos mutantes novamente nos eixos. Wolverine – Imortal é um ótimo filme! Leia toda a resenha, lá embaixo tem surpresa com spoilers!
por Hugo Fernando

TheWolverine_poster2

Senhoras e Senhores.

Com a Marvel Studios emplacando um sucesso atrás do outro como Vingadores, Homem de Ferro, etc, e a Warner sinalizando com o surgimento de um universo DC mais coeso nas telonas, a Fox tinha que começar a tratar de uma melhor forma a franquia dos mutantes, afinal, o segmento de adaptações de quadrinhos para o cinema é uma das áreas mais rentáveis hoje.

Os últimos três filmes dos mutantes foram horríveis. X-Men 3 e X-Men origins: Wolverine são unanimidade com relação a baixa qualidade, já X-Men First Class foi meio dividido, leia este meu post aqui, que explico por que não gostei.

Wolverine – Imortal chega em cena como um ponto chave para o estúdio, uma vez que o filme precisa ser bom para a Fox entrar na briga novamente. Feliz da vida eu digo: Eles estão de volta!

O filme foi totalmente calcado em uma das histórias mais clássicas do Carcajú. Escrita por Chris Clareamont e desenhada por Frank Miller, “Eu, Wolverine” foi um dos quadrinhos que melhor retratou o espírito do personagem. Foi lá que surgiu o bordão amplamente divulgado e conhecido: “Eu sou o melhor naquilo que faço!”

Como em toda adaptação mudanças foram feitas. Enquanto nos quadrinhos o conflito que Logan passava era referente a ter controle sobre seus instintos. No filme, Wolverine está no dilema da busca pela paz. Visitado em sonhos pela Jean Grey (Fênix) ele se vê tentado a deixar seu fator de cura para poder envelhecer ao lado de alguém que ama. Grosseiramente comparando é o drama retratado no espetacular Highlander! São estas abordagens no filme que torna a história muito mais rica do que a dos filmes anteriores. Esta construção do personagem é que complementa e deixa a trama muito mais interessante!

Assistam ao trailer abaixo!

Read the rest of this entry »

 
3 Comentários

Publicado por em 26/07/2013 em Cinema, Estréia, Trailer

 

Tags: , , , , , , , , , , , , ,