RSS

Arquivo da tag: Eva Green

Penny Dreadful – A Serie de TV

@cacorpg é uma fã de seriados e filmes, especialmente quando eles são baseados ou inspirados por livros ou quadrinhos.Pois é através das imagens que a nossa imaginação se fortalece!

Em conversas recentes com o amigo Duncan Salazar (aka: Leandro L. C. E Rodrigues) pedi a ele indicação de novos seriados para assistir o que ele prontamente me deu uma enorme lista, o Leandro como eu assiste tudo sem preconceito só para ter, mais e mais material para se inspirar quando pratica o real oficio de mestrar RPG.

Penny Dreadful é sem dúvida um seriado clássico para quem curte RPG’s diferentes, ele tem uma pegada que pode ser usada tanto um Call of Cthulhu (em especial a serie Cthulhu by Gasligth), ou num Castle Falkenstein, ou ainda se preferir um Victorian Age: Vampire, mas é impossível para um bom nerd (um bom nerd é aquele que tem múltiplas nerdices ocupacionais) não observar o seriado com os olhos do grande Alan Moore em sua aclamada The League of Extraordinary Gentleman.

Em Penny Dreadfull, temos no elenco principal:

  • Timothy Dalton como Sir Malcolm Murray, experiente explorador da África negra, a quem não podemos deixar de associar com o Sir Allan Quartermain, Sir Murray é também o pai de Mina Murray (Aka: Mina Harkey, na Liga)
  • Eva Green como Vanessa Ives, enigmática e misteriosa Miss Ives é única personagem do seriado a quem não pude associar diretamente com alguém histórico, ela é o elo sobrenatural que une os demais personagens através de suas visões e de uma possível alusão com um demônio.
  • Josh Hartnett como Ethan Chandler, Charmosos, jovem e rápido no gatilho, na versão para o cinema da Liga ele poderia ser Tom Sawyer, mas qualquer personagem do velho oeste completaria esta figura.
  •  Harry Treadaway como Victor Frankenstein, O dr. Frankestein dispensa apresentações, como na versão relatada por Mary Shelley, este seriado também é um excelente e inspirador tema para mestres e jogadores de Promethean: The Created, mostandro as agruras de ser o monstro ou criador.
  • Reeve Carney como Dorian Gray, como a personagem criada por Oscar Wilde, Dorian é um jovem charmosos, confiante enigmático e sem duvia com o passar do tempo se mostrara cruel.

Todavia com tantos elementos, fantasioso, fantásticos ou ficcionais o seriado é bem “pé no chão” mostrando a Londres Vitoriana de 1891, como ela era, suja com grandes diferenças equalitarias, com a tuberculose tomando seu quinhão da população como o grande mal referido no seriado como “the comsuption”, e as ruas repletas de medo e pobreza. Jack the Ripper ( Jack o estripador) é citado várias vezes em passagens deslocadas ao longo do tema principal, que consiste na busca de Sir Murray em localizar sua filha Mina que se encontra em poder de uma criatura imortal muito poderosa (Drácula??!!).

Penny Dreadful vale a pena assistir pelos seus inúmeros elementos que podem trazer muita inspiração a mestres e jogadores, ajudando os mais inexperientes a conhecer uma pouco mais da realidade de alguns dos grandes cenários de RPG, com uma dose mais real em seus jogos.

Game On!

 
1 comentário

Publicado por em 09/06/2014 em RPG

 

Tags: , , , , , , , , , ,

Sombras da Noite – Resenha

A dupla dinâmica, Tim Burton e Johnny Deep, nos trás esta adaptação da novela dos anos 70 em que um vampiro é o personagem principal!
por Hugo Fernando 

Senhoras e Senhores!

Neste fim de semana estreia mais um filme de uma das maiores parcerias entre ator e diretor da história do cinema. Estou falando de Sombras da Noite!

Johnny Depp da vida a Barnabas Collins, um rapaz que acompanha a família da Europa para os Estados Unidos e fazem fortuna no novo mundo. Junto com a família, vem Angelique, a fantástica Eva Green, ela é uma serviçal apaixonada por Barnabas. Aqui já temos dois problemas. Primeiro: Este amor somente flui em um sentido, uma vez que Collins é apaixonado por Josette (Bella Heathcote). Segundo: Angelique é uma bruxa, e, aprenda pequeno gafanhoto, quando o amor não correspondido a vem praga na certa. Dito e feito, uma vez recusada, a feiticiera lança uma maldição sobre o casal. Josete comete suicidio e Barnabas e transformado em vampiro. Como desgraça pouco é bobagem, a bruxa manipula a população local e aprisiona Collins em seu caixão, enterrando-o em um local isolado. Passa o tempo e 196 anos depois, estamos em 1972. Uma construção está sendo executada e para azar os operários eles acham o caixão amaldiçoado, ao abrir a urna funerária eles libertam Barnabas!

Barnabas Atual vs Original

Com a volta do vampiro, de imediato, ele vai em busca de sua morada e descobre que os tempos aureos da família se foram, a Mansão Collins está decadente bem como as pessoas que lá vivem! A atual chefe da família é Elizabeth Collins (Michelle Pfeiffer), ela tem problemas com a filha Carolyn (Chloë Grace Moretz)  e com o sobrinho David (Gulliver McGrath), a menina é uma adolecente revoltada e o menino afirma que conversa com a mãe que já morreu. Completam o núcleo da familia Roger Collins (Jonny Lee Miller) pai de David, a Dra. Julia Hoffman (Helena Bonham Carter), psiquiatra contratada para tratar do garoto e Victoria Winters (Bella Heathcote) a reencarnação de Josette que chega a Collinwood para também ajudar no tratamento menino.

O filme tem coisas muito boas e outras nem tanto. Começando pelas boas. Alguém já viu alguma produção do Tim Burton que não tenha um figurino espetacular, uma ótima ambientação, uma direção de arte soberba? Bem, este não é diferente, no exato momento que desenterram Barnabas você está em 1972. Todos os detalhes são pensados e planejados para que a imersão na época seja o mais convincente possível e ele acerta a mão neste ponto. A trilha sonora ficou um espetáculo, tem de tudo, desde Iggy Pop até The Carpenters, passando por T. Rex e Barry White, como não poderia ser diferente este último canta durante as cenas mais “tórridas”, ficou muito bom! Continuando os sucessos dos anos 70, Alice Cooper faz uma ponta ótima!  Destaque especial para duas mulheres. Eva Green está um espetáculo sob qualquer ótica, vou te falar, ela não é um exemplo clássico de beleza, mas é uma mulher com presença, toda vez que está em cena você fica mesmerizado e não tira os olhos dela! A outra é para a menina Chloë Grace Moretz, também conhecida por “A guria do KickAss“. Good Lord, como esta menina esta ficando bonita! Só espero que ela não pegue o caminho da Lindsay Lohoan e de aquela embagulhada depois do sucesso e drogas!

O que eu não gostei! Por não achar uma palavra melhor vou dizer que o filme é indeciso! Sinceramente, fui assistir a este longa sem saber o que teria pela frente, vendo o trailer achava que era comédia. Depois de assisti-lo uma coisa eu garanto, você até da uma risadinha aqui e outra ali, mas não é uma comédia. Por tratar de vampiros, muitos podem pensar “Então é terror”. Também digo que não é terror. Esta indefinição de não conseguir saber onde ele se encaixa me incomodou um bocado. Outro fato, a relação de amor e ódio entre Barnabas e Angelique está ótima, ao contrário do que acontece entre Barnabas e Victoria!

Assista o trailer e veja se consegue encaixá-lo em alguma classificação:

O site oficial é este aqui: http://www.sombrasdanoite.com.br/

Read the rest of this entry »

 
1 comentário

Publicado por em 22/06/2012 em Cinema, Trailer

 

Tags: , , , , , , , , , , , , , ,