RSS

Arquivo da tag: games

RPG Cosa Nostra é lançado pelo estreante Estúdio V

Capa-Cosa-Nostra-capa

Com um financiamento coletivo bem sucedido em 2013, o RPG narrativista Cosa Nostra finalmente foi lançado no último dia 9 de abril no Rio de Janeiro. Produzido pelo estreante Estúdio V, formado pelo autor João Paulo Francisconi e os artistas Leonel Domingos da Costa, Marco Morte e Tiago Ribeiro, o livro tem 48 páginas em preto e branco e formato A5 por apenas R$ 19,90, além do PDF que pode ser adquirido a R$ 5 na loja da Redbox.

cosa-nostra-cartas-de-aposta-e-lei

O jogo, focado no período da Lei Seca nos Estados Unidos e na máfia siciliana, possui um sistema que tenta emular a estrutura narrativa e os clichês presentes no gênero de filmes de máfia em partidas que duram entre duas e três horas. Para jogar, você precisa de dois baralhos e alguns dados de seis lados, baralhos personalizados para o jogo podem ser encontrados em formato PDF na loja da Redbox por apenas R$ 2,50.

Links

Campanha de FC no Catarse catarse.me/pt/CosaNostraRPG

Game On!

 
Deixe um comentário

Publicado por em 03/05/2015 em RPG

 

Tags: , , , , , , , , , ,

Conheça o Concurso Desafio #FVM2015

unnamed

Desafio Faça-Você-Mesmo de Produção de Jogos Independentes
Há 5 anos o Concurso Faça-Você-Mesmo de Criação de Jogos – FVM para os íntimos – propõe um carnaval diferente para as mentes criativas do RPG brasileiro: criar um jogo narrativo totalmente original, do zero, testando os limites do que pode ser feito com um jogo do gênero. Este ano não poderia ser diferente: na última sexta os temas instigantes foram liberados pela organização na página do concurso, e muitos autores já anunciaram que estão trabalhando para entregar suas idéias no próximo domingo, dia 22, quando acaba o prazo para a entrega dos rascunhos.
Ao longo do tempo, muitos autores independentes aceitaram o desafio e alguns dos jogos nacionais mais originais já produzidos saíram daí. Na primeira edição, em 2011, ficaram empatados John Bogéa, com seu Abismo Infinito, e Vitor Pissaia, com o Onírica; no ano seguinte John Bogéa repetiu a dose com o Mundo Perfeito; em 2013 o Rey “Ooze” Jr. nos presenteou com o Áureos e no ano passado Caio Romero e Guilherme Rodrigues empataram com o Factum e oViam Virtute, respectivamente. Todos eles foram disponibilizados gratuitamente pelos autores, na ocasião do concurso, e o Abismo Infinito chegou a ser publicado, pela editora Retropunk. Os outros ainda estão na fila para ganhar as páginas impressas, em parte por questões de mercado, mas também porque muitos jogos ainda carecem de um refinamento maior antes de poderem se tornar um produto de fato. Por isso, neste ano, o concurso veio com uma novidade para colocar mais lenha na fogueira do mercado nacional de RPGs: o Desafio FVM. Terminado o concurso tradicional – rebatizado de FVM Draft – vai começar uma corrida de longa duração, um concurso com um prêmio em dinheiro para aqueles autores que forem capazes de arregaçar as mangas e se dedicar à publicação do próprio jogo. Serão seis meses de um esforço conjunto, em que aqueles que já trilharam os caminhos da produção independente vão compartilhar seus mapas do tesouro, e, etapa por etapa, vão ajudar os participantes a desenvolverem e lançarem seus jogos comercialmente. Os participantes ganham pontos por avaliar e testar os jogos de seus concorrentes, fazendo da brincadeira um grande círculo de cooperação. Ao final, quem conseguir se destacar mais vai lucrar não só pelo prémio, mas também porque o processo de criação do seu jogo terá sido escancarado na internet, para quem quiser ver, e seu público em potencial já estará se formando.
Assim, já sabemos que haverá um lançamento de um jogo narrativo incrível esse ano, falta só saber como ele vai ser!
Mais informações na página do projeto. Ainda estão abertas as inscrições, e inclusive serão aceitas contribuições de quem quer que queria fazer uma aposta!
Notícias e debates sobre os jogos propostos podem ser encontrados na comunidade Indie RPG no facebook, que é um fórum movimentado na época do FVM.
Game On.
Agradecimentos ao Julio Matos pelo envio do release.
 
Deixe um comentário

Publicado por em 25/02/2015 em Eventos, Geral, RPG

 

Tags: , , , , , , ,

Retrospectiva Fotográfica WRPG Fest 2014

@cacorpg é nerd em todos os sentidos e definições, e apesar de muito cansado ele esta muito realizado com tudo que tem conseguido conquistar nos últimos anos!

WRF

Sejam Bem Vindos Aventureiros!

Era exatamente essa a chamada do maior e melhor evento de rpg do Brasil, que aconteceu aqui em Curitiba neste final de semana! Confira através da nossa retrospectiva fotográfica um pouquinho do que você perdeu!

DSC_2402 DSC_2403 DSC_2406 DSC_2408 DSC_2409 DSC_2410 DSC_2411 DSC_2412 DSC_2413 DSC_2414 DSC_2415 DSC_2416 DSC_2417 DSC_2418 DSC_2419 DSC_2420 DSC_2421 DSC_2422 DSC_2423 DSC_2424 DSC_2425 DSC_2426 DSC_2427 DSC_2428 DSC_2429 DSC_2430 DSC_2431 DSC_2432 DSC_2433 DSC_2434 DSC_2435 DSC_2436 DSC_2437 DSC_2438 DSC_2439 DSC_2440 DSC_2441 DSC_2442 DSC_2443 DSC_2444 DSC_2445 DSC_2446 DSC_2447 DSC_2448 DSC_2449 DSC_2450 DSC_2451 DSC_2452 DSC_2453 DSC_2454 DSC_2455 DSC_2456 DSC_2457 DSC_2458 DSC_2459 DSC_2460 DSC_2461 DSC_2462 DSC_2463 DSC_2464 DSC_2465 DSC_2466 DSC_2467 DSC_2468 DSC_2469 DSC_2470 DSC_2471 DSC_2472 DSC_2473 DSC_2474 DSC_2475 DSC_2476 DSC_2477 DSC_2478 DSC_2479 DSC_2480 DSC_2481 DSC_2482 DSC_2483 DSC_2484 DSC_2485 DSC_2486 DSC_2487 DSC_2488 DSC_2489 DSC_2490 DSC_2491 DSC_2492 DSC_2493 DSC_2494 DSC_2495 DSC_2496 DSC_2497 DSC_2498 DSC_2499 DSC_2500 DSC_2501 DSC_2502 DSC_2503 DSC_2504 DSC_2505 DSC_2506 DSC_2507 DSC_2508 DSC_2509 DSC_2510 DSC_2511 DSC_2512 DSC_2513 DSC_2514 DSC_2515 DSC_2516 DSC_2517 DSC_2518 DSC_2519 DSC_2520 DSC_2521 DSC_2522 DSC_2523 DSC_2524 DSC_2525 DSC_2526 DSC_2527 DSC_2528 DSC_2529 DSC_2530 DSC_2531 DSC_2532 DSC_2533 DSC_2534 DSC_2535 DSC_2536 DSC_2537 DSC_2538 DSC_2539 DSC_2540 DSC_2541 DSC_2542 DSC_2543 DSC_2544 DSC_2545 DSC_2546 DSC_2547 DSC_2548 DSC_2549 DSC_2550 DSC_2551 DSC_2552 DSC_2553 DSC_2554 DSC_2555 DSC_2556 DSC_2557 DSC_2558 DSC_2559 DSC_2560 DSC_2561 DSC_2562 DSC_2563 DSC_2564 DSC_2565 DSC_2566 DSC_2567 DSC_2568 DSC_2569 DSC_2570 DSC_2571 DSC_2572 DSC_2573 DSC_2574 DSC_2575 DSC_2576 DSC_2577 DSC_2578 DSC_2579 DSC_2580 DSC_2581 DSC_2582 DSC_2583 DSC_2584 DSC_2585 DSC_2586 DSC_2587 DSC_2588 DSC_2589 DSC_2590 DSC_2591 DSC_2592 DSC_2593 DSC_2594 DSC_2595 DSC_2596 DSC_2597 DSC_2598 DSC_2599 DSC_2600 DSC_2601 DSC_2602 DSC_2603 DSC_2604 DSC_2605 DSC_2606 DSC_2607 DSC_2608 DSC_2609 DSC_2610 DSC_2611 DSC_2612 DSC_2613 DSC_2614 DSC_2615 DSC_2616 DSC_2617 DSC_2618 DSC_2619 DSC_2620

 
Deixe um comentário

Publicado por em 10/11/2014 em RPG

 

Tags: , , , , , , , , , , ,

Vencedores dos ENnies 2014

ENnies_Logo

Conheça aqui os melhores produtos escolhido pela mídia dos jogos e jogadores no juri popular, veja se seu jogo predileto recebeu algum premio ou apenas cobice a lista do que ainda pode chegar ao Brasil!

Melhor Aventura

Ouro – Trail of Cthulhu: Eternal Lies – Pelgrane Press
Prata – Razor Coast: Heart of the Razor – Frog God Games

Melhor Acessório
Ouro – Numenera Creature Deck – Monte Cook Games, LLC
Prata – Fate Dice – Eldritch Dice – Evil Hat Productions

Melhor Arte Interna
Ouro – Pathfinder Campaign Setting: Inner Sea Gods – Paizo Publishing
Prata – Numenera Corebook – Monte Cook Games, LLC

Melhor Arte de Capa
Ouro – Pathfinder Roleplaying Game: Mythic Adventures – Paizo Publishing
Prata – Achtung! Cthulhu – Keeper’s Guide to the Secret War – Modiphius

Melhor Blog
Ouro – Gnome Stew
Prata – AaWBlog (Adventureaweek.com)

Melhor Cartografia
Ouro – Pathfinder Campaign Setting: Wrath of the Righteous Poster Map Folio – Paizo Publishing
Prata – Numenera Corebook – Monte Cook Games, LLC

Melhor Livro Digital
Ouro – Player’s Guide to Emerald City – Green Ronin Publishing
Prata – Broken Earth (Savage Worlds) – Sneak Attack Press

Melhor Jogo para Família
Ouro – Fate Accelerated Edition – Evil Hat Productions
Prata – Hobbit Tales from the Green Dragon Inn – Cubicle 7 Entertainment

Melhor Produto Gratuito
Ouro – Pathfinder Module: We Be Goblins Too! – Paizo Publishing
Prata – Call of Cthulhu 7th Edition Quickstart – Chaosium Inc.

Melhor Jogo
Ouro – Fate Core System – Evil Hat Productions
Prata – Numenera Corebook – Monte Cook Games, LLC

Melhor Produto de Miniaturas
Ouro – Pathfinder Battles: Wrath of the Righteous – WizKids Games/NECA
Prata – Pathfinder Battles: Wrath of the Righteous Gargantuan Demon Lord Deskari – WizKids Games/NECA

Melhor Monstro/Adversário
Ouro – Pathfinder Roleplaying Game: Bestiary 4 – Paizo Publishing
Prata – The Ninth World Bestiary – Monte Cook, LLC

Melhor Podcast
Ouro – Ken and Robin Talk About Stuff
Prata – Numenera: The Signal *SILVER*

Melhor Produção
Ouro – Numenera Corebook – Monte Cook Games, LLC
Prata – Trail of Cthulhu: Eternal Lies – Pelgrane Press *SILVER*

Melhor Produto Relacionado a RPG
Ouro – Pathfinder Adventure Card Game: Rise of the Runelords Base Set – Paizo Publishing
Prata – Strange Tales of the Century – Evil Hat Productions

Melhores Regras
Ouro – Fate Core System – Evil Hat Productions
Prata – 13th Age – Pelgrane Press

Melhor Cenário
Ouro – Numenera Corebook – Monte Cook Games, LLC
Prata – Deadlands Noir – Pinnacle Entertainment Group

Melhor Suplemento
Ouro – Pathfinder Roleplaying Game: Ultimate Campaign – Paizo Publishing
Prata – Fate System Toolkit – Evil Hat Productions

Melhor Software
Ouro – Roll20 – The Orr Group LLC
Prata – Realm Works – Lone Wolf Development

Melhor Texto
Ouro – Numenera Corebook – Monte Cook Games, LLC
Prata – Achtung! Cthulhu – Keeper’s Guide to the Secret War – Modiphius

Melhor Website
Ouro – RPG Geek
Prata – Fate SRD

Produto do Ano
Ouro – Numenera Corebook – Monte Cook Games, LLC
Prata – Fate Core System – Evil Hat Productions

Destaques dos Jurados de 2014
Hooper: Hobomancer Companion – Hex Games
Kayra Keri Kupcu: Deep Magic – Kobold Press
Stacy Muth: Rocket Age RPG – Cubicle 7 Entertainment
Jakub Nowosad: The Demolished Ones – Chronicle City/Rite Publishing
Kurt Wiegel: Weird Wars Rome – Pinnacle Entertainment Group

direto do Blog dos ENnies.

Game On!

 
Deixe um comentário

Publicado por em 17/08/2014 em RPG

 

Tags: , , , , , ,

Ingress It´s Time to Move!

@cacorpg gosta de jogos de todos os tipos e tem ( pela falta de tempo) jogado em mídias alternativas, como o celular e as surpresas são boas pra quem tem ANDROID, confira!

Ingress um jogo de celular diferente!

Ingress um jogo de celular diferente!

 

Recentemente através de um amigo (obrigado China) conheci um dos mais interessantes jogos para celular já vistos, ele é um jogo sério, e que exige real esforço para se jogar, lhe tirando do marasmo do escritório ou da sala de aula e levando você para jogar na rua, este jogo é o Ingress (https://www.ingress.com/).

 

Neste jogo você escolhe entre duas facções Resistência (Resistence) e Os Iluminados(Enlightened), e as duas facões disputam pelo mundo afora a dominação dos portais da energia alienígena XM, qualquer uma das duas facções pode criar ou dominar portais que são criados pelo servidor do jogo a cada atualização, as regras para se criar um portão são simples, escolha um ponto turístico ou cultural em sua cidade e saia distribuindo os portais.

Durante os níveis iniciais (1 e 2) o jogador além de interagir com os membros de sua facção em âmbito local através do chat do jogo ele se restringira a hackear os portais encontrados pelo caminho a fim de um dia mais adiante desbloquear as medalhas e adquirir itens de extrema valia como resonators (marcação e defesa dos portais)Xmp Buster’s ( ataque as defesas dos portais inimigos) Vírus ( contaminam os portais mudando seu alinhamento)Power Cube’s (recarregam sua energia XM) Portal gadget’s (escudos, torres de defesa e multi-hack) e finalmente as chaves de portal, que lhe permitirão mais tarde crias links entre os portais que você controla e ao triangular links você criara os campos(Fields). A cada peça coletada ou utilizada você ganhar xp (pontos de experiência) e com isso ganhara níveis.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O jogo em níveis altos é o mais emocionante, pois a cada nível conquistado seus portais ficam mais difíceis de se hackear ou destruir a interação com os outros jogadores aumenta conforme você se descola para outros pontos da cidade a pedido da sua facção a fim de ajuda-los a conquistar novos portais, destruir campos dos inimigos ou fortalecer os jogadores mais novos e seus portais.

Ingress através de uma interface ativa e interessante lhe proporciona além da interação, uma perfeita ambientação com jogos futurista de sucesso como o aclamado X-Com lhe inserindo no universo das facções que através de esforços conseguem agregar sobre um único field países inteiros. Não se engane, Ingress é um jogo de guerra, onde a supremacia de cada facção e superada e invertida a cada movimento calculados pelos jogadores.

Para jogar você precisará de um telefone tipo Smartphone, que possua sistema operacional Andoid ou IOS.

Game On!

 
Deixe um comentário

Publicado por em 25/04/2014 em Geral

 

Tags: , , , , ,

O que é Free-To-Play?

Recebi o console Ouya em minha casa, depois de brincar bastante com ele este fim de semana, fiquei com uma pergunta na cabeça: Qual o real conceito de Free-to-Play?
por Hugo Fernando

mojang-scrolls-free-to-play-news

Senhoras e Senhores.

No meio da semana passada eu recebi o console Ouya, um dos projetos de maior sucesso no kickstarter. Já adianto que gostei do brinquedinho e ele entrega o que se propõem em termos de hardware. Estou preparando um post para mostrar a criança funcionando.

Enquanto isto não acontece eu vou colocar uma questão que me desapontou com relação ao projeto e a Discover (como se fosse a Live ou PSN do Ouya)

Inicialmente, todos os jogos do Ouya seriam Free-To-Play.

Até este momento, o conceito “Free-To-Play” para mim era uma oportunidade de se entreter com um jogo completo e, se eu quisesse, poderia ter benefícios pagando por itens ou funcionalidades extras. Exemplo, vamos analisar o fenômeno Candy Crush Saga. O jogo é totalmente gratuito, atualmente as 440 fases estão disponíveis para todos, pagando ou não. Porém, se no meio do jogo, os seus movimentos acabam e você quer mais 5 jogadas extras para finalizar a fase, você paga um determinado valor e compra esta chance. Se não quiser gastar dinheiro, começa a fase do zero novamente. Resumindo, você vai jogar sempre o conteúdo completo, a opção de pagar é sua.

No Ouya nem todos os jogos são assim. Alguns exemplos:

Sonic 4

Somente a primeira fase está disponível, nada além disso.

01-Sonic-4

Canabalt

Você pode jogar 5 vezes, depois disso o jogo é bloqueado.

canabalt

Aplicativo Kayni

(Você pode jogar jogos do seu computador no Ouya, tablet ou Celular, como se fosse um terminal remoto, a idéia é espetacular mas da para melhorar um pouquinho).

A tela fica em tons azulados com o que está disponível.

kainy

Emulador SGNES

Se quiser ativar o modo Cheat (para os fracos) tem que comprar o aplicativo.

supergnes-android-nintendo-emulator

Bem, tem mais uma variedade enorme de jogos e aplicativos com estas mesmas limitações. Com a minha experiências de alguns anos jogando, neste primeiro momento entendo que o Ouya está nos entregando mais jogos DEMOS do que jogos Free-to-Play efetivamente!

Com o que foi colocado eu pergunto, sou somente eu que tenho esta visão deste conceito ou alguém mais compartilha este sentimento comigo?

That´s all Folks.
Twitter
FaceBook 

 
 

Tags: , , , , , , , , , ,

Retrospectiva Fotografica do WorldRPG Fest 2013 – DROPS

@cacorpg não pode fotografar muito e admite que este ano a cobertura pode ter ficado um tanto incompleta devido a ele estar também trabalhando em dois estandes simultaneamente!

Olá Leitores do Eu Gosto de Jogar! Tenho certeza que muitos de vocês aguardam pelas fotos to evento e como eu disse no cabeçalho ( que eu ainda acho que ninguém lê) tive que trabalhar muito e faltou tempo pra tietar e fotografar, mas ainda assim temos aqui uma boa quantidades de fotos para vocês se deleitarem!

Confiram e comentem!

por hoje é só pessoal!

Game On!

 

Tags: , , , , , , , ,

Adoradores de Cthulhu – Pré- Venda

@cacorpg acabou de receber sua primeira promoção na Balboa Games, acabou de comprar um pacote de jogos mega-fodástico no STEAM e acha que você não lê o cabeçalho!

Todos sabem que o Cthulhu é o bacon do jogos, tudo que vai Cthulhu é um sucesso  per se!

Nessa a Rocky Raccon coloca em pré-venda mais um jogo extremamente baconizado pra você que esta vivendo a revolução gamer num Brasil manifestante! O dólar subiu, mas as promoções da STEAM são em reais, inúmeras boas editoras nacionais estão lançando jogos e mais jogos na nossa cesta de compras, e em poucos meses tivemos Runicards, UED, e Savage Worlds enchendo nossas prateleiras de gosto e bons jogos!

Adoradores de Cthulhu é um divertido jogo de dedução e argumentação, destinado a grupos de 6 a 18 participantes. Suas regras são simples e podem ser aprendidas rapidamente.

Um dos jogadores assume o papel do Guardião, controlando uma cidade onde alguns de seus habitantes são Adoradores de Cthulhu!

O objetivo dos cultistas é acabar com os cidadãos, um a um. Se obtiverem sucesso (e um punhado de estrelas estiver na posição certa), sua divindade maligna será despertada e controlará o mundo!

O objetivo dos cidadãos é localizar os cultistas infiltrados na cidade e impedi-los de cumprir seu objetivo maligno!

Uma série de crimes violentos vem assombrando a pacata cidade de Arkham. Noite após noite, cidadãos inocentes são vítimas de cruéis assassinatos ritualísticos executados por seguidores de um culto maligno. Os corpos estranhamente mutilados das vítimas são encontrados ao amanhecer pela população, que cada vez mais assustada e desesperada, passou a fazer justiça com suas próprias mãos.

Entretanto, saberão eles distinguir os pacatos cidadãos dos verdadeiros assassinos? Ou sua fúria cega irá ajudar a cumprir os sinistros objetivos do Culto Maligno?

Você conseguirá sobreviver ao terror dessas noites?

A resposta para essa e outros mistérios lhe aguardam em Adoradores de Cthulhu garanta o seu  seguindo o link da pre-venda na Raccoon Store

Game On e se prepare a WORLD RPG FEST 2013 está vindo ai!

 

 

 
 

Tags: , , , , , ,

Mas je don’t hablo questo língua!!!!

@cacorpg é um fã de jogos, e um avido defensor de que as pessoas precisam aprender outras línguas, não só para jogar mas para poder viver em meio ao multiverso!

NnJ007-Foto1

Hoje estou reblogando  o texto do Marcelo Groo postado na redomanet há alguns dias atras, ele para mim exemplifica claramente o por que a linguagem nao deve ser uma barreira e se aplica tanto aos boardgames como também a rpg’s e vídeo games ele faz parte da coluna “novo No Jogo?” que o Marcelo escreve na Redomanet.

Não entendeu nada do título da coluna de hoje, padawan??? Nem eu!!! =P

Traduzindo (se é que dá para se traduzir isso), o título da coluna de hoje é: “Mas eu não falo essa língua!!!”, e é justamente sobre essa questão dos idiomas dos jogos que eu vou falar hoje. Mas relaxa, vou tentar me manter restrito ao nosso bom e velho português durante o restante do texto. =)

Infelizmente a quantidade de jogos modernos produzidos aqui no Brasil ainda é pequena, sendo a imensa maioria dos títulos encontrada apenas em idiomas estrangeiros, mais comumente o inglês. Esta necessidade do inglês torna o acesso ao hobbie bastante complicado para muita gente, podendo ser um problema até para aqueles que dominam a língua, pois pode ser que nem todos a dominem em seus grupos de jogos. Nós chamamos isso de “A Barreira do Idioma”, um problema que acaba por tornar o hobbie dos jogos modernos um tanto elitista, e pior, algumas vezes pode gerar uma certa segregação entre os jogadores.

“Ih Groo, então se eu não souber inglês não posso jogar os jogos modernos???”

Pelo contrário, padawan…não só pode, como deve! “A Barreira do Idioma” começa exatamente na insegurança dos novos jogadores, que sentem-se intimidados em sentarem-se à mesa para jogar um jogo em outro idioma. Então anote o que eu vou dizer agora: esta barreira só vai existir se você quiser que ela exista. =)

Small World, um jogo europeu totalmente independente de idioma.

Small World Um jogo totalmente independente de idioma.

“Mas como derrubar essa tal barreira do idioma, Groo???”

Em alguns casos pode ser mais fácil do que você imagina, padawan… Os dois grandes pólos de criação e produção dos jogos modernos são os Estados Unidos e a Europa, e embora a grande maioria dos jogos americanos exijam o conhecimento da sua língua nativa (são Dependentes de Idioma), o mesmo não acontece com os jogos de origem européia (que são Independentes de Idioma).

O motivo dessa diferenciação é em parte cultural, em parte por necessidades de mercado. Os Estados Unidos podem se dar ao luxo de produzir jogos com centenas de cartas e componentes lotados de textos (em inglês, é claro), já que além do seu mercado interno ser suficientemente grande para assimilar a sua produção, eles ainda contam com a vantagem do inglês ser o idioma mais disseminado ao redor do mundo. Já na Europa existe uma grande variedade de idiomas, portanto é desejável (inclusive economicamente) que um jogo produzido em um dos países europeus seja acessível os demais países. Para que isso seja possível, a grande maioria dos jogos traz manuais em diversas línguas, e seus componentes costumam apresentar ícones e ilustrações, ao invés de textos. Ou seja, você não precisa conhecer nenhum idioma para jogar estes jogos, embora seja bom conhecer pelo menos o português, para poder se comunicar com os demais participantes do jogo (talvez por isso os homens das cavernas não curtissem muito jogos de tabuleiro…).

“Pôxa Groo… tá, eu curti muito saber que posso jogar os europeus, mas… tem tanto jogo americano legal!!! Sério que não posso jogar eles???!!!”

Seu desespero foi prematuro, padawan… o que você ainda não sabe é que no universo dos jogos modernos existe um seleto grupo de poderosos jedis que trocaram seus sabres de luz por editores de texto e programas gráficos, utilizando a força para combater o Language Dependence Empire… Ô mania de reclamar antes de terminar de ler a coluna, aff… =|

Pois é meus caros, pra vocês verem como tem gente louca nesse nosso hobbie! Muitos e muitos dos aficcionados por board games já traduziram (e continuam traduzindo) muitos e muitos jogos, inclusive os ameritrashs com seus manuais de 50 páginas e suas centenas e centenas de cartas! Estas traduções podem ser encontradas em diversos sites e blogs espalhados pela internet, mas boa parte delas estão compiladas nos seguintes locais:

1. Banco de Dados do Redomanet, que apesar de criado recentemente já disponibiliza uma grande quantidade de traduções (a maioria feita pelos próprios frequentadores do fórum) e atualmente está desenvolvendo mecanismos de busca específicos para os arquivos traduzidos:
http://www.redomanet.com.br/bd/

2. Game list with Portuguese rules translation files in BGG, uma GeekList do Board Game Geek que atualmente conta com aproximadamente 450 arquivos de traduções para o português do Brasil e/ou de Portugal:
http://www.boardgamegeek.com/geeklist/28587/game-list-with-portuguese-rules-translation-files

3. Ilha do Tabuleiro, o portal sobre jogos de tabuleiro mais antigo do Brasil, onde a maioria das traduções eram postadas (na Ilha não é possível buscar por traduções, mas você pode acessá-las através das fichas dos respectivos jogos):
http://www.ilhadotabuleiro.com.br/

4. Dream With Boardgames, um tradicional site de Portugal com muitas traduções de jogos para a nossa língua irmã:
http://dreamwithboardgames.blogspot.com.br/p/regras-pt.html

“Pôw Groo, aí sim!!! Os jedi traduz e os padawan pira!!!! lol lol lol lol lol lol”

=| … sem comentários.

Banco de Dados Redomanet, fichas e traduções em português. lol lol lol lol lol

Banco de Dados Redomanet, fichas e traduções em português. lol lol lol lol lol

Enfim, o que não falta é opção para você quebrar essa barreira do idioma e jogar, padawan… A minha dica é que ao invés de comprar um jogo e depois ir procurar traduções do mesmo, você faça o inverso: descubra quais jogos já estão traduzidos e depois escolha um deles para comprar. Não tem erro! =)

Após estar com o seu jogo na mão e as respectivas traduções baixadas, o processo é simples: imprima tudo (com uma qualidade alta, se quiser manter a beleza do jogo) e corte o que for necessário com um estilete ou tesoura. Normalmente basta isso para componentes como fichas e referências, mas no caso de cartas é aconselhável um cuidado a mais: normalmente as traduções das cartas dos jogos são feitas sob a forma de etiquetas (ou paste ups, em inglês), que após impressas e cortadas devem ser colocadas dentro de sleeves, junto com as cartas originais do jogo (eu falei sobre os sleeves na semana passada). Portanto, basta imprimir a face frontal das cartas, já que o verso será a própria carta do jogo.

Facim, não? Então bom jogo, padawan!!! =)

“Facim mesmo Groo, animei!!!! Vou imprimir isso tudo e cortar com meu sabre de luz!!!! =D “

=| … no comments (e sem paste up, pra deixar de ser chato)

BattleLore: etiquetas das cartas traduzidas para colocar nos sleeves.

BattleLore: etiquetas das cartas traduzidas para colocar nos sleeves.

Eu vou encerrar a coluna de hoje agradecendo a esses jedis que ralam horrores, seja traduzindo, seja diagramando essas centenas de jogos para nós, sem ganhar absolutamente nada por esse trabalho, por puro amor ao hobbie… valeu Bruno Furikawa, valeu Daniel Coimbra, valeu Daniel Portugal, valeu Edilson Caetano, valeu Fausto Loss, valeu Ricardo Stávale, valeu Marcelo “Groo” (opa, esse sou eu? =P), valeu para tantos outros que traduzem com menos frequência (embora as traduções não sejam menos importantes), e valeu Carlos Vegeta, nosso jedi da programação, que coloca essa coisa toda pra funcionar!!!

CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP…

Valeu!
Groo

Se como eu você gostou deste texto, e quer se interessar mais sobre jogos siga o nosso blog e também a coluna do Groo na Redomanet!

Game On

 
Deixe um comentário

Publicado por em 10/07/2013 em BoardGames

 

Tags: , , ,

Ticket to Ride para Android – DROPS

@cacorpg gosta mesmo de jogar e recentemente descobriu no Steam um dos seus jogos de tabuleiro preferidos o Ticket to Ride, confira agora o lançamento do mesmo para Android.

Não é de hoje que eu exalto as facilidades dos jogos de tabuleiro, como forma de reunir os amigos e jogar, em relação ao RPG, Com eles uma simples reunião casual de 3 ou 4 amigos pode se tornar uma divertida tarde de jogo, traz graça para aquele final de semana na praia com chuva, ou aquela noite fria com chocolate quente!

Recentemente descobri, graças a uma amiga boarder o Tick To ride Online na plataforma de jogos Steam, aproveitei uma das inúmeras promoções e peguei o pacote todo do jogo por cerca de R$ 4,95 fora dessas promoções ele fica meio carinho o pacote básico a R$ 16,99 e o pacote completo a R$ 34,99, então a primeira dica é: Crie uma conta na plataforma Steam, e adicione todos os jogos que voce um dia ira comprar na sua “wishlist” que o próprios Steam ira lhe avisar quando aqueles jogos entrarem em promoção!

Grata foi A minha surpresa ao encontrar na minha caixa de emails a mensagem de que o Ticket to Ride agora esta disponível também para o sistema Android, na Google Play Store disponiveis para quem quer desfrutar do bom joguinho no seu celular ou tablet, por apenas R$ 14,17 (mais ou menos os US$ 6,99 abnunciados no próprio site da Days of Wonder). E a versão para celular tem exatamente a mesma jogabilidade da versão par computadores, que é excelente!

https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=uDODCHcj6Sg

Espero que a dica do nosso Drops seja útil a vocês, espero que gostem do Ticket to Ride e que possamos nos encontrar online via pc ou celular para jogar! meu “screen name” no Steam é frharper me adicione e vamos marcar umas jogatinas online!

Por hoje é só pessoal, e Keep the Game On!

 
Deixe um comentário

Publicado por em 06/06/2013 em BoardGames, Geral, Vídeo Game

 

Tags: , , , , , , ,